A derrota para o Paysandu na última terça-feira, em Belém, ainda não saiu da cabeça dos palmeirenses. Neste sábado, o Palmeiras enfrentará o Boa, a partir das 16h20, no Pacaembu, em um jogo que tinha tudo para ser festivo, com direito a entrega de taça e tudo mais, mas o tropeço na rodada passada fez o título ser adiado. Assim, a equipe jogará agora pressionada para acabar logo com esse martírio e, enfim, poder pensar em 2014. Afinal de contas, a volta à elite foi conquistada há duas semanas e até agora pouca coisa visando à próxima temporada foi feita.

A partida deste sábado será a última em São Paulo nesta temporada (o time ainda vai enfrentar o Ceará, em Campo Grande, e a Chapecoense, em Chapecó) e alguns jogadores podem fazer o último jogo no Pacaembu com a camisa palmeirense (caso, por exemplo, de Wendel, André Luiz, Marcelo Oliveira e Márcio Araújo) – e isso vale também para o técnico Gilson Kleina.

Na sexta-feira, o treinador teve mais uma conversa com os dirigentes e a negociação avançou. Após pedir um aumento salarial para renovar, o clube se dispôs a pagar um pouco menos do que foi solicitado e ele aceitou. Para se precaver, Gilson Kleina também fez questão de exigir uma multa alta no compromisso, em caso de demissão.

Ainda estão pendentes alguns detalhes e existe a chance de o anúncio da renovação acontecer neste sábado, após o jogo. Entretanto, o mais provável é que a confirmação da permanência de Gilson Kleina para 2014 fique apenas para o início da semana que vem.

E, para ganhar um pouco mais de respeito da torcida, nada melhor do que uma vitória neste sábado – para a conquista do título, no entanto, basta apenas um empate. Por isso, Gilson Kleina vai colocar o time no ataque, abandonando o esquema 3-5-2 e apostando no 4-3-3, com Serginho formando o trio ofensivo com Leandro e Alan Kardec.

 

O goleiro Fernando Prass, poupado na última rodada, vai participar do jogo contra o Boa. O zagueiro e capitão Henrique está suspenso, enquanto Vilson, Léo Gago, Wesley, Vinicius e Caio estão machucados. Para completar, o meia Valdivia segue com a seleção chilena.