Foto: Valquir Aureliano

Pintado quer um time bem postado na zaga, mas também com um bom poder ofensivo.

A diferença pode vir da arquibancada. Invicto fora de casa, o Paraná Clube busca agora consolidar sua posição no Brasileirão jogando na Vila Capanema. Dos cinco próximos jogos, quatro serão em casa, uma chance para o clube deslanchar na competição e até mesmo superar o líder Botafogo, hoje seis pontos à frente (mas com um jogo a mais). Já no fim de semana, a expectativa é de ?casa cheia?, mesmo diante de um adversário de pouca tradição, como o Sport Recife.

Na seqüência, o Tricolor receberá ainda Atlético Paranaense, América-RN e Figueirense, saindo de seus domínios apenas para encarar o Fluminense, em Volta Redonda. O técnico Pintado admite que para obter sucesso nesses jogos, o time terá que repetir o equilíbrio defensivo da última jornada, mas chegando à frente de forma mais contundente. Ao longo da semana, vai trabalhar essa situação, podendo até mesmo mexer em algumas peças. ?Não fizemos gols contra o Corinthians, mas o nosso ataque já provou sua qualidade?, disse Pintado.

Esse jogo frente ao rubro-negro pernambucano – no sábado, às 18h10 – será decisivo para que se crie uma empatia entre o time e a torcida. Pintado só dirigiu a equipe uma vez na Vila Capanema e quer o time com uma postura mais agressiva do que naquele jogo frente ao São Paulo. Naquela partida, o Paraná criou poucas oportunidades e o artilheiro Josiel ficou isolado à frente.

A rigor, a comissão técnica ainda busca uma fórmula para corrigir essa questão sem desguarnecer o meio-de-campo.

Fora de casa, o Tricolor já provou ser um time veloz e preciso nos contragolpes. Frente ao Corinthians, mesmo passando ?em branco?, a equipe criou pelo menos quatro chances reais de gol.

?É claro que em casa vamos ter que nos expor mais, atacar mais?, disse o atacante Josiel. Artilheiro do Brasileirão, com 7 gols, ele mantém uma boa média (1,16 gol/jogo), mesmo não tendo marcado em dois jogos.

O Paraná não vence há três rodadas, mas mesmo assim só perdeu duas posições desde a 3.ª rodada, quando foi líder isolado da competição. ?Isso mostra o equilíbrio da competição. E também fica claro que não dá para vacilar. Agora, em casa, temos que fazer nossa parte?, lembrou o meia-atacante Vandinho, que aos poucos vai consolidando seu espaço no time. ?Ainda tenho muito a melhorar.

Mas acredito que isso só ocorrerá com a seqüência dos jogos. Me adaptei ao time, mas o entrosamento tende a melhorar?, finalizou o jogador.

Jogo do ?sopão? pra lotar a Vila

No ano passado, a ação ?Torcer faz bem? contribuiu diretamente para o aumento da média de público do Paraná no Brasileiro. Foram 10.557 torcedores por jogo, sendo que em todas as cinco partidas ?patrocinadas? pela Nestlé, a movimentação foi intensa. Neste sábado, o Paraná faz apenas o primeiro de uma série de seis jogos da promoção.

Os ingressos estão disponíveis para a troca desde o último sábado e a expectativa é que a carga se esgote nos próximos dias. Este ano, o prodruto para troca é um pacote de ?sopão?.

São apenas 10.500 ingressos disponíveis para troca, na curva norte e na reta do relógio.

Para os demais setores, o clube disponibiliza outros 7.000 ingressos a partir de hoje, em todas as sedes do clube. A tabela de preços não foi alterada: geral, R$ 15; sociais e torcida visitante, R$ 40; e cadeiras, R$ 50.

Neste Brasileiro, em dois jogos em casa, a média de público do clube é inferior a 7 mil torcedores.

?O time vem mostrando sua qualidade a cada rodada. Agora, é hora daquele empurrãozinho do nosso torcedor?, disse o vice de futebol José Domingos. A comissão técnica acredita que nos dois últimos empates -contra Náutico e Corinthians – o clube poderia ter tido melhor sorte. ?É hora de voltar a vencer?, destacou o técnico Pintado. O treinador, após quatro jogos à frente do clube, tem um rendimento de 41,67%.

Os ingressos da promoção podem ser trocados no Muffato (Portão), BIG (Torres, Boa Vista e Portão) e Condor (Centro Cívico e Chapagnat). Se a carga se esgotar, como o previsto, o público do fim de semana já será o maior do Tricolor nesse Brasileiro. O objetivo do clube é não apenas superar seu desempenho técnico, mas também a média de público do ano passado. E, para isso, espera lotar a Vila na maioria de seus jogos. As outras partidas da ação serão contra Botafogo, Atlético Mineiro, Fluminense, Goiás e Juventude.