O Paraná Clube encara o Vitória, às 21h50, em Salvador, buscando a manutenção de sua vaga no G4. Invicto sob o comando de Roberto Fonseca, o Tricolor deixou de ser visto como um “azarão” e as recentes atuações fizeram seu torcedor voltar a acreditar no acesso à primeira divisão do futebol brasileiro.

Para manter o astral, a meta é arrancar nova vitória fora de casa. “É um jogo difícil, mas vamos atrás dos três pontos”, disse o técnico Roberto Fonseca. O treinador explica por que descarta a possibilidade de jogar pelo empate.

“Quem joga com esse objetivo, está sempre mais perto da derrota. Um empate pode ser consequência do jogo, como aconteceu diante do Náutico. Só que todo o trabalho é feito no sentido de garantir mais uma vitória”, ressalta.

Sem rodeios, Fonseca definiu seu time com coerência. Os titulares que não enfrentaram o Icasa por conta de suspensões, retornam ao time. São os casos do ala Lisa, do zagueiro Cris e do volante Serginho.

A escolha é um sinal, confirmado pelo próprio treinador, de que ele está definindo uma equipe-base para a sequência desta Série B. “Isso não quer dizer que mudanças não ocorrerão. Estou feliz porque hoje temos uns 20 jogadores prontos para jogar, a qualquer momento”, frisou.

Roberto Fonseca usou a partida contra o Icasa – onde Júlio César, Luciano Castan e Cambará foram muito bem – como exemplo dessa “força de conjunto”. El acredita que com essa variedade de opções o Paraná se fortalece a cada dia.

“Temos ainda um longo caminho pela frente. Vejo a disputa aberta em várias posições. E com um detalhe interessante: alguns jogadores não só treinaram bem, mas mostraram no jogo que estão prontos. Assim, vai jogar quem estiver melhor no momento”, sentenciou.

Nessa “briga pela titularidade”, quem sai ganhando é o Paraná. Pelo menos é o que pensam os jogadores. “Quem está jogando, não pode vacilar. E quem está fora, vai trabalhar ainda mais. É assim que se forma um grupo vencedor, pois trata-se de uma disputa sadia”, analisou o ala Lisa.

Mesmo não tendo jogado bem frente ao Náutico, ele teve seu retorno ao time confirmado por Roberto Fonseca. “O momento do clube é muito bom. Dentro e fora de campo. Então, temos que garantir a manutenção deste alto astral, com um bom resultado frente ao Vitória”, completou o ala.

Nessa maré positiva, o lateral Lima, antes contestado, comemora a nova fase. Artilheiro do time, ele foi mantido como titular. Assim, a estratégia de lançar mão de um zagueiro (Luciano Castan) improvisado no setor foi momentaneamente arquivada por Roberto Fonseca.