O Paraná Clube busca em Goiânia, às 21h, no Serra Dourada, inspiração para sair das últimas colocações da Série B. Até aqui, o Tricolor ainda não conseguiu vencer na competição, o que cria um clima de incertezas. Afinal, o time de Ricardinho jogou mais que seus três adversários anteriores e ainda procura respostas sobre por que não ganhou. Por isso, jogadores e comissão técnica buscam decifrar o enigma frente ao Goiás.

O treinador Ricardinho promete não abdicar da postura ofensiva, destacando a importância da vitória num campeonato por pontos corridos. “A diferença é muito grande. Se você só empata, fica pra trás”, ressalta. E é exatamente o que ocorreu com o Paraná até aqui. Com dois empates e uma derrota, o clube amarga a temida ZR e vê os líderes se distanciarem a cada rodada. “Temos que somar pontos e, se possível, conseguir uma sequência positiva”, alerta.

Ricardinho sabe que o grupo precisa de uma vitória para recuperar a autoconfiança. Na prática, o Paraná é ainda um time em formação, já que os nove jogos do Estadual foram uma espécie de “treinamento de luxo” diante da fragilidade dos adversários. Mesmo permitindo-se escalar a equipe reserva em vários jogos, o Tricolor faturou o turno com um rendimento de 92,6%. Na Divisão de Acesso também aconteceram erros, mas que foram minimizados pelo nível técnico da competição.

No Brasileiro, deslizes cobram um preço elevado. Foi assim que o Paraná viu sete pontos escaparem por entre os dedos, já que a equipe foi superior a Guarani, América-MG e Bragantino, mas não traduziu isso em bons resultados. Na média, o Tricolor seria reprovado. Então, é hora de acertar o pé é melhorar a nota. Resta saber se para essa missão Ricardinho irá recorrer a mudanças ou se continuará apostando na mesma formação. “Temos que ter cabeça fria neste momento, buscar soluções, mas sabendo que a equipe jogou bem. São pequenos detalhes que precisam ser ajustados”, afirmou.

A dúvida maior, hoje, está na lateral-direita. Paulo Henrique, com dores musculares, é dúvida e será reavaliado antes do jogo. Caso seja vetado, Lisa será o seu substituto. Ricardinho tem ainda opções interessantes, como o zagueiro Anderson e os atacantes Elias, Nilson e Douglas Tanque. Porém, a tendência é que o time que atuou nas duas jornadas anteriores seja mantido. Um voto de confiança do treinador, na busca de uma guinada na competição. Reação que, na cabeça de Ricardinho, já não pode ser adiada.