O Paraná Clube está mudando seu foco na busca por reforços. Ao contrário de anos anteriores, quando o mercado paulista era prioridade, desta vez o interior paranaense está na pauta. E com força.

A diretoria admite que alguns atletas já estariam perto de um acerto. Especula-se que alguns já teriam até assinado pré-contratos. O volante Ives (Rio Branco) e o lateral-esquerdo Gilson (Cascavel) podem ser os primeiros a desembarcar na Vila Capanema.

“Trata-se de um bom campo de observações. Acredito que o clube pode trazer algumas peças interessantes, pois o interior paranaense – que eu não conhecia – tem bons times”, comentou o técnico Marcelo Oliveira.

O presidente Aquilino Romani faz coro a essa avaliação do treinador e vê também a questão sob um prisma financeiro. “Temos que trabalhar de acordo com os nossos recursos”, disse o dirigente.

“Vamos atrás de atletas de bom nível técnico e que se enquadrem ao nosso padrão salarial”. Em resumo: Tricolor segue atrás do “bom e barato”. Ives, 24 anos, foi um dos destaques do Rio Branco na vitória sobre o Tricolor, na primeira rodada do Paranaense. Desde então, passou a ser observado.

O ala Gilson, do Cascavel, também foi muito bem, recentemente, contra o Tricolor. Aos 23 anos, formado no futebol sul-matogrossense, ele já teve passagens pelo interior paulista, jogando no Botafogo de Ribeirão Preto, São José e Mirassol.

Além de Ives e Gilson, mais um ou dois atletas com este mesmo perfil estariam em negociação. Mas, a busca por reforços não se restringe apenas ao nosso território. O presidente chegou a citar que um outro atleta (ao que tudo indica do futebol paulista), já estaria em fase final de conversações.