O último reforço do Paraná Clube nesta temporada 2010 vem do exterior. A transação foi encaminhada diretamente pelo presidente Aquilino Romani, que nunca escondeu o desejo de contar com um “gringo” no elenco.

O volante uruguaio Javier Mendez, 27 anos, se apresentou ontem e já começou a treinar. O problema, agora, é dar condições de jogo ao atleta, já que o prazo de inscrições se encerra no próximo dia 30 de setembro.

Mesmo sendo um jogador estrangeiro, poderia ser inscrito mesmo fora da janela para transferências internacionais. Isso porque o jogador rescindiu seu contrato com o ex-clube (o El Tanque Sisley) no final de maio, muito antes do fechamento da janela, ocorrido no dia 19 de agosto. A dificuldade está na retirada do visto de trabalho e na sua inscrição junto à CBF, tudo isso em apenas nove dias.

“É um caso que envolve muita burocracia. Vamos fazer o possível”, disse o supervisor Rafael Zucon. Javier Mendez, se tudo der certo, terá a primeira experiência fora de seu país.

Em sua carreira, defendeu apenas três clubes uruguaios: Progresso (2003 a 2008), Central Español (2008-2009) e El Tanque Sisley (2010). Na sua última equipe, conseguiu acesso à primeira divisão uruguaia, mas não chegou a um acerto financeiro para a renovação.

“Temos ótimas referências desse jogador. Muitos clubes têm buscado nos países vizinhos jogadores de qualidade. Creio que é um mercado a ser explorado”, disse Aquilino Romani.

No início do ano, o presidente chegou a sonhar com a contratação de Gavilán, mas a negociação não evoluiu. Javier Mendez é segundo volante. Firme no desarme, tem como principal virtude o bom arremate de média e longa distâncias, não se limitando apenas à marcação.