Sem mistérios, o técnico Marcelo Oliveira definiu ontem a escalação do Paraná Clube para a partida em Juazeiro do Norte-CE, no retorno da Série B. Frente ao Icasa, o Tricolor coloca em jogo a liderança da Segundona.

Diante de alguns desfalques na zaga, prevaleceu a opção utilizada nos últimos amistosos. O treinador vai apostar num 4-4-2, buscando uma melhor ocupação dos espaços em especial nas laterais do campo. “Vi um time muito ágil, em especial pela esquerda, com o Kim e o Gílson fazendo uma ótima dobradinha”, explicou.

Ofensivo por natureza, Gílson será uma espécie de meia-esquerda, combativo na marcação, mas com liberdade para se lançar à frente, em especial pelo corredor esquerdo.

A ideia do técnico paranista é que na outra extremidade Murilo e Marcelo Toscano tenham um comportamento parecido. Vale lembrar que atuar também pelo “corredor” não é uma novidade para Toscano, que foi contratado pelo Paraná, ano passado, como ala-direito.

Oliveira só não deu mais pistas sobre a movimentação dos jogadores mais avançados do time (no caso, Toscano, William, Gilson e Leandro Bocão). “Hoje, como líderes, somos o alvo a ser batido. Então não posso ficar passando claramente toda a nossa estratégia de jogo”, esquivou-se.

Na prática, além da nova estratégia aplicada, o Paraná terá duas estreias: o zagueiro João Leonardo e o meia William. Kim, pouco utilizado ao longo da fase pré-Copa ele fez apenas um jogo, diante da Lusa, pois Gílson estava suspenso , tem agora a chance de mostrar seu futebol. “Ele tem um bom chute de média distância e nas cobranças de faltas. Ganhamos também nesse ponto com esse posicionamento”, lembrou Marcelo Oliveira.

O restante do time será o mesmo utilizado ao longo das primeiras rodadas da Série B, onde o Paraná deixou de ser um mero figurante para assumir a ponta de cima da tabela.

O Tricolor está escalado para o jogo frente ao Icasa com Juninho; Murilo, Alessandro Lopes, João Leonardo e Kim; Chicão, João Paulo, Marcelo Toscano e Gilson; William e Leandro Bocão.