Liderança e gols de Jean Carlo
foram fundamentais na recuperação
da equipe tricolor.

Falta somente um ponto. O Paraná Clube pode pôr um fim no “sufoco” já na próxima rodada, afastando matematicamente, o risco de rebaixamento. Após um início de temporada tortuoso, com a conseqüente eliminação da fase decisiva do Campeonato Paranaense, o Tricolor dá a volta por cima no Torneio da Morte. Com três vitórias consecutivas, o time do técnico Édson “Neguinho” dos Santos respira aliviado, mas mantém a concentração na busca pelo “passo” final nesta caminhada contra o descenso.

Na liderança do quadrangular – com nove pontos – o Paraná precisa de mais um ponto, mas pode garantir sua vaga na Série Ouro mesmo com duas derrotas. A situação “confortável” tirou um peso significativo dos ombros dos atletas. Caso empate com o Grêmio Maringá, no fim de semana, o Tricolor se mantém na primeira divisão com uma rodada de antecedência caso o Prudentópolis não vença o Nacional, em Rolândia. Se o Prude surpreender o vice-líder do Torneio da Morte, o Paraná, mesmo assim, levaria ampla vantagem no saldo de gols.

Exemplificando: empatando em Maringá, o Paraná poderia perder por até quatro gols de diferença para o próprio Prude, na última rodada, desde que esse vença o Nacional pela diferença mínima. “O importante é que estamos mantendo um bom nível de competição. Não fizemos um grande jogo, sob o aspecto técnico, diante do Nacional, mas o resultado foi o mais importante”, analisou Neguinho. A comissão técnica vai manter o mesmo ritmo de trabalho ao longo da semana, inclusive com a atuação do psicólogo Gilberto Gaertner. “O conjunto das atividades teve reflexo direto na postura do time. Mais confiantes, os jogadores subiram de produção”, disse.

O meia Jean Carlo simboliza esta “virada”. Experiente, ele assumiu o comando do meio-de-campo e conseguiu dar ritmo ao time. Para completar, ainda “acertou o pé” e fez dois gols decisivos contra Prudentópolis e Nacional. A bola parada sempre foi uma especialidade do jogador, mas na primeira rodada deste quadrangular, até pênalti ele perdeu.

Três mudanças no time titular

O técnico-interino Édson “Neguinho” dos Santos será obrigado a mexer em três posições para o jogo frente ao Grêmio Maringá. Com um perfil tático já ajustado, ele pretende apenas trocar peças para não afetar o conjunto da equipe. O goleiro Flávio, o zagueiro Fernando Lombardi e o volante Alexandre cumprem suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Darci, Juliano e Goiano devem ser seus substitutos.

Neguinho, porém, vai analisar a condição física de Goiano. O volante já participou do jogo em Irati, frente ao Prudentópolis, após três meses de recuperação. O volante passou por cirurgias nos ombros e entrou no time no segundo tempo daquele jogo.