O técnico Ricardo Pinto promove a estreia de seis reforços amanhã, às 21h, na estreia do Paraná Clube na Série B do Brasileiro. Mesmo com uma formação essencialmente ofensiva, o treinador promete uma equipe de muita “pegada” frente ao Ituiutaba-MG, para dar sustentação à filosofia com a qual o clube entra na competição.

O Tricolor inicia sua caminhada acreditando na força de um novo conjunto, que terá a missão de resgatar a credibilidade do Paraná e provar que é possível sonhar com o acesso à primeira divisão nacional.

Foi neste clima que o Tricolor apresentou de uma só vez nove dos treze reforços contratados até aqui.

Em meio a velhos conhecidos – como o goleiro Zé Carlos -, e “novatos”, o discurso foi muito parecido.

“Vamos recuperar a imagem do Paraná e colocá-lo na primeira divisão nacional”, avisaram os recém-chegados.

O grupo de contratações reúne jogadores com perfis distintos, mas com um objetivo bem definido: vencer na vida.

“Nesse momento, precisamos da força da nossa torcida. O que passou, passou. Não volta mais. Um novo grupo chegou e temos qualidade para brigar na ponta de cima da tabela, com o apoio da torcida”, destacou Zé Carlos.

Aos 25 anos, o goleiro volta ao clube que defendeu em 2009, também na disputa da Série B.

“Naquele ano, cheguei em meio à competição. Desta vez, estou vendo um grupo já forte no início do trabalho. Dá pra acreditar”, comentou.

O experiente Cris, 32,candidato natural a capitão do “novo” Paraná, faz coro com o discurso do companheiro.

“Já temos muitos jogadores de qualidade, e tem mais gente chegando. Agora, é encaixar as peças o quanto antes”, disse Cris, o maiss velho do grupo.

Dos contratados, só quatro ainda não tiveram suas documentações regularizadas: Paulo Miranda, Júnior Urso, Jefferson e Rone Dias.

Além disso, o Paraná ainda busca pelo menos mais três reforços. No treino de ontem pela manhã, Ricardo Pinto definiu a equipe e escalou Liza na lateral-direita, ao invés de improvisar o canhoto Henrique na lateral-direita.

Outra modificação confirmada foi a entrada do meia Thiago Santos na vaga do volante Anderson, tornando o Tricolor ainda mais ofensivo para o jogo em Minas.