Foto: Valquir Aureliano

Gilson Kleina conta com a experiência de Beto e Nem e o apoio do grupo para virar o jogo.

O Paraná Clube entra em campo hoje – às 18h10, no Durival Britto – em busca de serenidade. Frente ao Vasco da Gama, 3.º colocado do Brasileiro, o tricolor tenta dissipar as nuvens negras que pairam sobre o clube após os insucessos. Já são cinco rodadas sem vitória, resultados que acenderam a ?luz vermelha? no clube. Antes um dos concorrentes à Libertadores, hoje o representante paranaense corre atrás da reafirmação.

Toda a gordura armazenada na primeira metade do turno já foi queimada. Apesar da posição relativamente tranqüila (12.º lugar) a margem de segurança não existe mais e os times da rabeira encostaram de forma perigosa. Um quadro que gerou clima tenso após o revés frente ao Santos. Os últimos dias foram de muita conversa. Diretoria, comissão técnica e jogadores partiram para um ?pacto de vitória?.

Gilson Kleina garante que as críticas feitas ao volante Serginho – que falhou feio no primeiro gol do Santos – já foram assimiladas pelo grupo. ?Não escondi a verdade. Ele errou. Mas, a responsabilidade pela sua escalação é minha e nunca me furtei disso?, disse o treinador paranista. ?Uma das minhas virtudes é ser um agregador e tenho certeza que aqui todos estão remando para o mesmo lado?, frisou o treinador paranista.

Na sua visão, o Paraná está precisando de um pouco mais de sorte – e competência – para virar esse jogo. Usa como exemplo as recentes atuações, onde o time conseguiu equilíbrio defensivo, praticamente anulando os adversários. Frente a Goiás, Botafogo e Santos, foi assim. Só que no final, o tricolor sofreu quatro gols, não marcou nenhum e somou apenas um ponto. ?Os gols têm ocorrido em deslizes nossos. Mas, a maré vai mudar?, assegurou Kleina.

Na busca dessa harmonia, o treinador optou por não partir para nenhuma inovação tática. Fixou o time no 3-5-2 – o esquema utilizado com maior freqüência neste Brasileiro -, apenas substituindo os jogadores suspensos por reservas imediatos. Assim, Neguete e Goiano entram nas vagas de Daniel Marques e Adriano. No ataque, diante da ausência do artilheiro Josiel, optou pela entrada de Renan, no meio-de-campo, com o conseqüente deslocamento de Vinícius Pacheco para o setor ofensivo.

Nem exorciza crise e garante volta por cima

?Não há crise. Não há racha no grupo. E o relacionamento com a comissão técnica é o melhor possível?. Desta forma, o zagueiro Nem partiu em defesa de Gilson Kleina, assegurando que na Vila Capanema todos – indistintamente – estão fechados em torno de um objetivo: reconduzir o Paraná Clube a uma posição de destaque. ?A fase não é boa. Mas, isso, só se muda com vitória?, assegurou o xerifão.

Líder por natureza, Nem – ao lado de Beto – conversaram rapidamente com o presidente José Carlos de Miranda, antes do treino de ontem. ?Foi para tranqüilizarmos a diretoria. O único problema, hoje, é a seqüência de resultados. Basta uma vitória para tudo se normalizar?, afirmou Nem. ?Está nos faltando uma vitória. E ela virá neste domingo?, carimbou o zagueiro.

Nem lembrou ainda que o grupo está ralando – e muito – para ?acertar o pé?. Entre viagens e jogos a cada três dias, o grupo está em ritmo de concentração há mais de uma semana. ?Estamos sem ver nossos familiares há tempos. Mais do que ninguém, queremos vencer para afastar essas nuvens que pairam sobre o clube?, desabafou o líbero. ?Mas, podem ter certeza: bastam duas vitórias seguidas para o Kleina ser o melhor do Brasil. Futebol é assim?, finalizou. (IC)

BRASILEIRO

1º Turno – 19ª Rodada

PARANÁ CLUBE x VASCO

Paraná

Flávio; Neguete, Nem e Luís Henrique; Léo Matos, Goiano, Beto, Renan e Márcio Careca; Vinícius Pacheco e Vandinho.
Técnico: Gílson Kleina.

Vasco

Sílvio Luiz, Vílson, Jorge Luiz e Júlio Santos; Wagner Diniz, Amaral, Perdigão, Conca e Guilherme (Rubens Junior); Leandro Amaral e Alan Kardec.
Técnico: Celso Roth.

Súmula

Local: Durival Britto (Curitiba).

Horário: 18h10.

Árbitro: Carlos Eugênio Simon (FIFA-RS).

Assistentes: Paulo Ricardo Silva Conceição (RS) e Marcelo Bertanha Barison (RS).