A lousa já está praticamente limpa. Enquanto busca os últimos reforços para fechar o ciclo inicial de contratações, o Paraná Clube vai dando novo destino aos atletas que estão fora dos planos para a temporada 2009.

O zagueiro Daniel Marques oficializou ontem o seu desligamento do clube, após duas passagens “com momentos bons e ruins”, na definição do próprio atleta. O xerifão, nas próximas temporadas, vai defender o Barueri, novo integrante da Série A do futebol brasileiro.

“Apesar do que alguns disseram de mim, tenho um bom mercado”, disparou Daniel Marques, visivelmente magoado com críticas por sua postura fora dos gramados. “Fiz muita burrada, realmente. Mas sempre dei a cara pra bater. Em alguns momentos, paguei pelo que não fiz”.

Essa relação “tumultuada” com alguns setores da imprensa e com parte da torcida foi determinante para a decisão do jogador de encerrar seu ciclo em Vila Capanema.

“Saio triste por não ter recolocado o Paraná na Série A, mas com a certeza de que nunca faltou luta. Sempre que entrei em campo procurei fazer o meu melhor”, afirmou.

Daniel Marques chegou a acertar bases salariais com o Paulista de Jundiaí, mas a nova negociação foi mais vantajosa para ele e para o Tricolor. “Antes, eu iria por empréstimo. Agora, a negociação é definitiva. Estou assinando um contrato de dois anos com o Barueri”, contou.

Nessa negociação, o Paraná recebeu uma compensação financeira, não divulgada, pela liberação do atleta, que rescindiu o contrato que só venceria em julho do ano de 2009.

“Ficou bom pra todo mundo e espero, sinceramente, que o Paraná consiga dar a volta por cima. Nós, que estivemos ali dentro nesses últimos anos, sabemos dos problemas que fizeram com que o clube passasse por todas essas dificuldades”, disse Daniel Marques, evitando dar maiores detalhes desses bastidores.

Na prática, apenas nessa “leva”, Daniel Marques foi o 23.º jogador do elenco que finalizou a temporada 2008 a deixar o Tricolor. Além daqueles cujos contratos se encerraram, o Paraná já definiu as rescisões de Cristian, Vágner e Rogerinho, além do empréstimo do goleiro Gabriel para o São Bento de Sorocaba.

“Para podermos contratar, temos que definir essas saídas, evitando um inchaço na folha salarial”, explicou o técnico Paulo Comelli. Agora, as únicas pendências envolvem Claudemir, Thyago Fernandes, Marcelo Ramos e Fábio Luís.