Foto: Valquir Aureliano

Artilheiro do Brasileirão com 9 gols, Josiel despertou a atenção e dificilmente terminará o campeonato no Paraná Clube.

Não surgiu, até o momento, nenhuma proposta oficial. Mas,, a diretoria do Paraná Clube já admite que dificilmente conseguirá impedir a transferência do artilheiro Josiel para o futebol europeu. Com 9 gols, ele se mantém na artilharia do Brasileirão e desperta cobiça de clubes europeus. O vice de futebol, José Domingos, sem rodeios, deixou clara a posição do clube. ?Não há como competir com dólares e euros?, afirmou o dirigente.

Porém, desta vez, o Tricolor fará de tudo para valorizar a sua ?mercadoria?. ?Não estamos precisando de dinheiro. Não adianta vir com merreca?, disparou o diretor de futebol Durval Lara Ribeiro. O próprio Josiel disse que há muitas sondagens, mas não tomou conhecimento de uma proposta oficial. ?Pelo que tenho ouvido, sei que nos próximos dias as negociações podem evoluir rapidamente?, explicou o jogador.

Josiel, aos 26 anos, aproveita a boa fase e o status de artilheiro do Brasil. Com média de um gol por partida, despertou o interesse de empresários, sendo que muitos tentaram obter do Paraná uma ?autorização? para negociar o atleta. O clube preferiu aguardar por uma situação mais clara, uma oferta real, sem intermediários. ?Não tenho dúvida que isso vai ocorrer. Então, é esperar, mas sem deixar que isso atrapalhe o meu rendimento dentro de campo. Encaro tudo isso com tranqüilidade?, disse Josiel.

A posição do clube e da comissão técnica quanto à boataria em torno do atacante – no Rio de Janeiro, falaram em clubes da Itália e de Portugal interessados no artilheiro – é idêntica. Josiel, enquanto não surgir uma negociação concreta, continuará jogando normalmente. ?Ele está relacionado e nesta sexta estará em campo?, disse José Domingos. ?Falaram em uma oferta de 10 milhões de euros. Bom se fosse verdade?, ponderou.

O Paraná – através do diretor de futebol Vavá Ribeiro – foi buscar Josiel no Brasiliense. Seus direitos federativos foram adquiridos junto ao Inter de Santa Maria e hoje o Tricolor detém 90% dos direitos federativos do atleta, que é ?dono? dos outros 10%. ?Estou feliz aqui, mas não tem como se recusar uma grande proposta, que pode ser a chance para mudar de vida?, analisou o jogador. ?Mas, enquanto isso não ocorre, quero jogar e marcar mais gols, seguir na frente nesta disputa?, finalizou. No jogo de amanhã, diante do lanterna do Brasileiro, o goleador terá a chance de melhorar a sua média.

Pintado destaca a zaga

O fraco desempenho do ataque foi encarado como um deslize, um fato atípico na campanha equilibrada do Paraná Clube neste Brasileiro. Para o técnico Pintado, a reação dos atletas foi suficiente para lhe dar a certeza que o fato não se repetirá tão cedo. ?Sem alarde, vamos corrigir os erros?, analisou o treinador, que já estuda a melhor alternativa tática para o jogo de amanhã – às 20h30, na Vila Capanema – frente ao lanterna América-RN.

O treinador aproveitou para destacar a eficiência da defesa tricolor, no jogo em que mais foi exigida. ?Foi a melhor partida de nossa zaga. Então, nem tudo foi ruim?, ponderou. Lembrou ainda que mesmo sem produzir o esperado, seu time teve as duas melhores chances de gol da partida. Uma referência as finalizações erradas de Alex – no início do jogo – e Josiel.

O treinador, mesmo rasgando elogios ao comportamento do trio de zagueiros, preferiu não confirmar a manutenção do 3-5-2 para o jogo de amanhã. ?Só tenho uma certeza. Não podemos ficar tão atrás. Se para tornar o time mais ofensivo, tiver que abrir mão de um dos zagueiros, vou fazê-lo?, finalizou Pintado.