Fábio Alexandre
Com o pouco tempo, Zetti deve armar sua equipe com os jogadores que estiverem com melhor condicionamento físico.

A partir de hoje a bola está com o técnico Zetti. Em apenas seis dias, terá a difícil tarefa de montar uma equipe equilibrada e confiável para a largada do Paranaense, domingo, frente ao Iraty, na Vila. A rigor, restaram apenas dois titulares do time quinto colocado no último Brasileirão. Dentre os remanescentes, destaque para o trio Felipe Alves, Gérson e Joélson, que podem compor o novo setor de criação do time.

O técnico Zetti, porém, recebeu novas peças, principalmente para a defesa e o ataque. Até o momento, o Tricolor contratou seis jogadores, sendo que três deles vieram com o ?status? de titulares. A comissão técnica prefere não direcionar desta forma a preparação, frisando a todo instante que precisa de todos os atletas se sentindo úteis, valorizados. Zetti sabe que com o acúmulo de jogos entre Paranaense e Libertadores o obrigará a mesclar com muito critério os quase trinta jogadores do atual elenco.

Numa prévia do possível time principal, porém, é quase impossível a não-inclusão de Daniel Marques, Aderaldo e Josiel. ?Mas, cada um terá que provar sua condição nos treinos?, destacou Zetti. A rigor, ao longo da semana o treinador irá ouvir com muita atenção as orientações dos preparadores físicos, escalando para a largada do estadual talvez não o melhor, mas o time com maior ?pulmão? para suportar um início de temporada com apenas dez dias de preparação. A partir daí, é pretensão da comissão técnica utilizar os cinco primeiros jogos do Paranaense para dar ritmo aos jogadores, na busca por um time forte para a estréia na Libertadores, dia 1.º de fevereiro, frente ao Cobreloa, em Calama, no Chile.