A diretoria paranista mantém uma postura sigilosa quanto a outras possíveis mudanças no departamento de futebol. O vínculo do gerente de futebol Alex Brasil se encerra no fim do ano. ‘Ainda não tivemos uma conversa definitiva sobre uma continuidade. A diretoria está sendo redefinida, após a eleição, e ainda não fui chamado para discutir o assunto’, confirmou Brasil.

Com a saída de Paulo César Silva do conselho diretor, o presidente Rubens Bohlen deve nomear um vice-presidente de futebol para supervisionar o setor, visto como o ‘carro-chefe’ do clube. ‘Definições, somente na próxima semana. Temos mais um jogo e não adianta querer atropelar as coisas. A partir de sábado é que daremos encaminhamento a essas questões relativas ao futebol’, avisou o superintendente de futebol Celso Bittencourt. Nem mesmo período de férias e data de pré-temporada foram definidos pelos dirigentes, que terão menos de 50 dias para ajustar o grupo visando o Paranaense.

Enquanto isso, Dado Cavalcanti seguirá trabalhando normalmente ao longo da semana e vai comandar o Paraná, pela última vez, sábado. O Tricolor fecha a sua participação na Série B encarando o Icasa, às 16h20, no Durival Britto. O clube cearense ainda busca o acesso, enquanto o Tricolor corre atrás da melhor colocação possível. Com a vitória sobre o Guaratinguetá, já atingiu sua melhor marca na Série B, desde o rebaixamento em 2007: 54 pontos.

Uma vitória sobre o Icasa poderá valer até a 7.ª colocação, caso Joinville e América-MG não vençam seus confrontos. Em 2010, o Tricolor foi 7.º colocado, mas, na oportunidade, computou apenas 53 pontos. Alé de Dado Cavalcanti, também estão de saída o auxiliar técnico Wilton Bezerra e o preparador físico Fred Pozzebon.