Há mais de dois meses no G4, o Paraná Clube entra em campo hoje, às 21h50, no Nazarenão, em Goianinha-RN sob o risco de deixar a zona de conforto da Série B. As duas derrotas seguidas em casa tiveram efeito devastador na matemática do acesso e o time de Dado Cavalcanti, agora, terá que buscar vitórias longe de sua torcida. O duelo desta noite será frente ao América-RN, que por muito tempo foi visto como “asa negra” do Tricolor e que luta desesperadamente para sair da zona do rebaixamento para a Terceirona.

Ao longo do primeiro turno, o Paraná teve um desempenho linear. Mesmo computando alguns deslizes, fechou a etapa na 3.ª colocação e passou a ser apontado como favorito a uma das quatro vagas à Série A de 2014. O equilíbrio, no entanto, deu lugar à apreensão, diante dos sucessivos tropeços neste returno. Mais do que perder a invencibilidade jogando na Vila Capanema, o Tricolor computou três derrotas em casa, o que fez com que a gordura armazenada até então simplesmente “secasse”. Sob pressão, o time sabe que terá que reagir fora de casa para não ver todo o planejamento escoar pelo ralo.

Dado Cavalcanti busca respostas intramuros para a queda de rendimento da equipe. “A hora é agora. Temos que ter muito mais hombridade para sairmos dessa e mostrarmos que esse grupo merece o acesso. E, mais do que isso, tem qualidade para chegar à Série A”, disse o treinador. Há exatos dez dias, o quadro era completamente diferente. Ao vencer o ASA, em Arapiraca-AL, criou-se uma aura de otimismo, por conta da tabela que marcava dois jogos seguidos em casa, onde o desempenho do time era muito bom. “Essas derrotas para América-MG e Avaí mostram o quanto essa Série B é equilibrada. Não é permitido um vacilo sequer”, reconhece Dado.

O grupo imaginava, neste instante, ter uma condição consolidada no G4, com uma vantagem considerável para o 5.º colocado (seriam de sete a nove pontos, caso tivesse vencido seus jogos). Na prática, o Paraná segue no “bolo” de oito clubes que ainda brigam por duas vagas, já que Palmeiras e Chapecoense dispararam e estão bem perto do acesso.