parana060205.jpg

Marlon marcou o gol que
garantiu a vitória tricolor.

O Paraná Clube volta a respirar no campeonato paranaense. Depois de uma semana conturbada, pela derrota em casa diante do Cianorte (0x1), no domingo passado, o time iniciou o Carnaval fazendo a festa no litoral. Sábado à tarde, no Estádio Nelson Medrado Dias, em Paranaguá, o tricolor venceu o Rio Branco por 2 a 0, ascendeu à quarta posição na tabela do grupo A, somando 7 pontos e, ficando à frente do Rio Branco nos critérios de desempate. Com isso, o Paraná entra na zona de classificação para a segunda fase do estadual.

Mas não foi fácil. O Paraná começou sofrendo sufoco do Rio Branco, que teve pelo menos duas boas oportunidades de abrir o placar no início do jogo. Primeiro foi a vez de Erminho finalizar e Fernando Lombardi salvar o tricolor. Depois, foi Edmar, que recebeu de Erminho e mandou para fora.

Com o apoio da torcida, o time de Val de Mello mostrou mais vontade, montando uma blitz atrás da outra, e dominando as ações. Com o Rio Branco utilizando muito a faixa da esquerda do ataque, as coisas ficaram feias para o Tricolor, que sofria para se safar do afã do ataque do Leão, que voltou à Estradinha sábado à tarde – foi o primeiro jogo do Rio Branco em seu estádio original, pois o time do litoral estava mandando seus jogos no Estádio do Gigante do Itiberê.

Depois do início, porém, o Paraná soube equilibrar as ações. Criou chances perigosas também, mas tanto o time da casa quanto o tricolor não fizeram o dever de casa, e embora tenham criado muitas chances, não foram competentes para marcar.

No segundo tempo, o Rio Branco novamente entrou afoito e criando chances. Pior ainda para o tricolor foi que Fernando Lombard, foi expulso aos 7′. Mesmo com um a menos no time, o Paraná conseguiu se superar.

E foi através da raça e superação de seus jogadores, que o tricolor alcançou a vitória. Em desvantagem numérica, foi em um contra-ataque rápido com a participação de Renaldo que Beto abriu o caminho da vitória. Ele recebeu no canto da grande área, invadiu e fuzilou no canto superior esquerdo, acertando o ângulo de Márcio Vieira, que nada pôde fazer.

Logo depois, em outro contra-ataque, Marlon recebeu lançamento de Goiano, entrou na área em velocidade e marcou o segundo, vencendo Vieira, que saíra da meta para tentar impedir o gol.

O Rio Branco sentiu o golpe e, embora tenha criado chances, não teve competência para reverter o resultado.

Ficha Técnica:

Rio Branco 0 x 2 Paraná

Rio Branco: Márcio Vieira; Vladimir, Dezinho, Réferson e Edimar; Tião, Erminho (Nino), Roberto e Tiago; Ratinho e Edinaldo (Paulinho Marília). Técnico: Val de Mello.

Paraná: Flávio; Goiano, Fernando Lombardi, João Paulo e Edinho; Axel, Beto, Messias (Juliano) e William (Hideo); Marlon e Renaldo (Wellington Paulista). Técnico: Paulo Campos

Estádio Nelson Medrado Dias, em Paranaguá (PR)

Renda: R$ 29.702

Público: 4.412 pagantes

Árbitro: Carlos Jack Rodrigues Magno (PR)

Cartões amarelos: Vladimir e Roberto

Cartão vermelho: Fernando Lombardi

Gols: Beto, aos 12min do 2º tempo e Marlon, aos 15min 2º tempo