Foto: Valquir Aureliano

O jogo desta noite marca a estréia do ala esquerdo Elvis. Ele substituirá Paulo Rodrigues, que foi vetado pelos médicos.

O Paraná Clube entra em campo hoje – às 18h10, no Morumbi – com uma missão no mínimo complicada. Sem dar importância ao rótulo de ?zebra?, o Tricolor tenta surpreender o líder São Paulo. Um jogo com um leve sabor de revanche, por tudo que aconteceu no primeiro turno, quando a arbitragem definiu a vitória paulista. Em busca de reafirmação no Brasileiro, o time de Lori Sandri promete entrar em campo disposto a ?jogar futebol?, sem timidez.

Nem mesmo os problemas de última hora tiraram a serenidade do treinador. Na manhã de ontem, os alas Léo Matos e Paulo Rodrigues foram vetados pelo departamento médico, obrigando Lori a mexer na escalação, mas não na formatação. ?São trocas simples, pelos reservas imediatos. Perdemos um pouco de experiência, mas podemos ganhar força?, ponderou Lori Sandri, confirmando as entradas de Alex e Elvis, este fazendo sua estréia.

?Fui pego de surpresa. Mas estou pronto e confiante?, disse o ala, que chegou ao clube na semana passada. Aos 21 anos, garante que estrear no Morumbi, frente ao São Paulo, não o abala. ?A ansiedade é natural, mas sei que o grupo é bom e, desde que cheguei, fui muito bem recebido. Estou muito feliz com a confiança que todos estão depositando em mim?, disse o jogador, que no início do ano fez a sua estréia como profissional.

?E, de cara, peguei dois jogos duríssimos, frente a Coritiba e Atlético?, lembrou o jogador, que na época vestia a camisa do Rio Branco de Paranaguá. ?Fiz bons jogos e vencemos.? Elvis – que veio para o Tricolor após rescindir com o Iraty – terá função importante no jogo desta noite. ?Pelo nosso sistema de jogo, dependemos muito dos alas?, analisou Lori Sandri, que desde a sua chegada procurou trabalhar intensamente os avanços dos laterais, em busca de um time mais equilibrado e coeso.

Lori optou pela manutenção do 3-5-2, esquema que na sua visão ?se encaixa perfeitamente no sistema de jogo do São Paulo?. A intenção do treinador é reduzir os espaços do adversário, induzindo o time de Muricy Ramalho. Por característica, a equipe paulista se sente mais à vontade jogando no contragolpe. ?Acredito num jogo de muita briga, diferente do confronto com o Cruzeiro, que tem um time mais técnico?, alertou Lori.

A sua intenção é igualar o jogo na força, acreditando que a individualidade – como do artilheiro Josiel – possa fazer a diferença a seu favor. Para isso, atenção redobrada nos lances de bola parada, onde o São Paulo possui ótimo aproveitamento (com os avanços de seus zagueiros). Além disso, uma orientação básica: evitar faltas próximas à area, para não correr riscos nas cobranças quase sempre certeiras de Rogério Ceni.

Duelo entre Josiel e Rogério Ceni

No embalo dos três gols marcados desde a chegada do técnico Lori Sandri ao clube, o artilheiro Josiel está pronto para o duelo com a ?muralha? são-paulina. O goleador acredita que ?tudo de ruim? já ficou para trás, nas oito rodadas em que o Paraná Clube estagnou e perdeu contato com os primeiros colocados do Brasileirão. ?A má fase já era?, disparou o atacante, que tem 15 gols, com uma média de 0,71 gol/jogo.

O desafio de Josiel, agora, é superar a melhor defesa da competição, que não sofre gols há um mês. São seis jogos de invencibilidade, o que pode dar a Rogério Ceni um novo recorde hoje à noite. ?Recuperamos a confiança. E isso é fundamental para quem quer vencer. O São Paulo marca muito, mas podemos surpreender?, disse o atacante paranista. Para Josiel, independente dos números, ele não vê o Paraná jogando em sua função.

?Todos confiam no nosso ataque e isso é bom. A bola voltou a chegar com maior freqüência lá na frente e o resultado foi a volta dos gols?, resumiu o goleador. Josiel marcou 57,69% dos gols do Paraná neste Brasileiro.

Os mais diretos ?concorrentes? no time estão lá atrás – Beto e Éverton – com apenas dois gols cada. ?O mais importante é que o time está mais solto e melhorou a sua bola parada?, finalizou Josiel, numa referência ao que ocorreu nos dois últimos jogos, onde três dos cinco gols marcados saíram em jogadas ensaiadas. Mesmo com o goleador do Brasileiro, o Paraná tem apenas a 16.ª artilharia, com 26 gols, ao lado do Corinthians. Está à frente apenas de América-RN (18), Grêmio (21) e Juventude (24). Reflexo do péssimo desempenho ofensivo ao longo da ?era? Kleina.

CAMPEONATO BRASILEIRO

23ª rodada

São Paulo x Paraná Clube

SÃO PAULO

Rogério Ceni; Breno, André Dias e Miranda; Souza, Hernanes, Jorge Wagner, Leandro e Richarlyson; Dagoberto e Aloísio.

Técnico: Muricy Ramalho.

PARANÁ

Flávio; Daniel Marques, Toninho e Neguete; Alex, Beto, Adriano, Éverton e Elvis; Vandinho e Josiel.

Técnico: Lori Sandri.

SÚMULA

Local: Morumbi (São Paulo).

Horário: 18h10.

Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO).

Assistentes: Aristeu Leonardo Tavares (Fifa-RJ) e Guilherme Dias Camilo (MG).