Fabinho foi inconseqüente e prejudicou
o time ao ser expulso no início do jogo.

A rodada foi péssima para o Paraná Clube. Os resultados não ajudaram e com a derrota para o Paysandu (3×1), em Belém do Paraná, ontem à noite, o time de Caio Júnior “despencou” para a 25.ª colocação. Com um jogador a menos ao longo de toda a partida, o Tricolor se limitou a marcar e o fez com bravura no primeiro tempo. Na fase final, porém, se rendeu à velocidade do time da casa e amargou mais um revés no Brasileirão.

O Paraná estava preparado para suportar a pressão do adversário, que começou o jogo atacando. O que Caio Júnior não esperava era perder um jogador logo com 6 minutos. Fabinho foi seguro por Souza e reagiu com um soco: foi expulso pelo árbitro pernambucano Valdomiro Matias Silva Filho. O Paysandu se lançou de vez ao ataque e Sandro, aos 14 minutos, avançou e chutou forte, mas a bola desviou na zaga. Para suprir a ausência de um ala-esquerdo, Caio deslocou Alexandre para impedir os avanços do lateral paraense.

Marcos, mesmo assim, encontrou espaço para avançar e trocou passes com Sandro, na entrada da área. A zaga impediu a conclusão. O Papão voltou a ameaçar em um cabeceio de Vandick, defendido por Marcos. A eficaz marcação paranista, induzia o adversário ao erro. Caio Júnior decidiu recompor o sistema defensivo com a entrada de Cris. Flávio foi sacado e o time passou a jogar sem um atacante avançado. Após a alteração, o Paraná conseguiu articular alguns contragolpes e Luís Paulo acertou a trave na melhor oportunidade da etapa inicial.

Caio Júnior elogiou o “espírito guerreiro dos jogadores” e mostrou confiança em um resultado positivo. O Paysandu, porém, voltou com o mesmo ritmo ofensivo e encurralou o Tricolor. Caio decidiu dar mais velocidade ao ataque com a entrada de Waldir, aos 15 minutos, mas “o tiro saiu pela culatra”. Marcos, aos 19 minutos, cruzou da direita e Balão, livre, abriu o placar, de cabeça. O Paraná não conseguiu nem respirar e já sofreu o segundo gol, aos 23 minutos. Balão ficou com a sobra após boa jogada de Souza, pela esquerda.

A partir daí, o Paysandu tratou de administrar a vitória e num contragolpe ainda ampliou o marcador, aos 38 minutos. Vandick “roubou” a bola no meio-de-campo e fez a assistência para Balão. O atacante, reserva até então, não vacilou e balançou as redes pela terceira vez. O Paraná só descontou aos 44 minutos, com Waldir. Foi a décima derrota do time paranaense, que caiu para a vice-lanterna e segue ameaçado pelo rebaixamento.