Fernando Miguel e Lúcio Flávio,
revelados no Paraná, fizeram bom
duelo no Independência.

Um gol aos 40 minutos do segundo tempo tirou do Paraná Clube um excepcional resultado. Dos males, o menor. O Tricolor ficou no empate por 2×2 com o Atlético Mineiro, ontem à noite, no Estádio Independência, em Belo Horizonte. O time de Saulo de Freitas completou cinco jogos de invencibilidade, manteve-se na 10.ª colocação do Brasileiro e segue na briga direta por uma vaga na Copa Sul-Americana.

Por duas vezes em vantagem, o Paraná pecou ao recuar em demasia em momentos cruciais das duas etapas.

A pressão foi inevitável

e com o empate final, o Galo conseguiu se segurar na zona de classificação à Copa Libertadores. O centroavante Renaldo fez os dois gols do Paraná e se manteve próximo de Luís Fabiano e Dimba, que lideram a artilharia da competição. Com 70 gols no geral, o Tricolor agora tem o terceiro melhor ataque, atrás de Cruzeiro (78) e Santos (73).

A estratégia armada por Saulo de Freitas surtiu efeito imediato. Marcando por pressão, mesmo fora de casa, o Paraná encurralou o adversário e foi recompensado logo aos 9 minutos. Caio fez jogada individual e na área foi tocado por Hélcio. Renaldo mostrou a frieza de sempre na cobrança do pênalti, abrindo o placar sem dar chance alguma a Velloso. O Tricolor passou a buscar os contragolpes, mas falhou em demasia nos lançamentos. Renaldo esteve perto de fazer o segundo gol, mas cometeu falta em Hélcio no momento em que ficava frente a frente com Velloso.

O castigo não tardou. Marquinhos – ausente da partida – tentou cruzar uma bola na intermediária ofensiva. Cicinho recuperou e lançou Paulinho. O garoto avançou em velocidade e bateu no ângulo direito para empatar o jogo, aos 28 minutos. O gol “despertou” o Paraná, que novamente apertou a marcação e passou a ganhar a “segunda bola”.

Aos 39 minutos, o Tricolor

voltou a ficar em vantagem. Valentim cruzou da direita, Cristiano Ávalos desviou e Renaldo saltou para tocar com o pé esquerdo e mandar a bola para as redes.

Até a metade do segundo tempo, o Paraná não baixou a guarda. Esteve perto de “matar” o jogo com Velentim, aos 13 minutos, mas o lateral chutou para fora. O técnico do time mineiro arriscou tudo, alterando praticamente todo o meio-de-campo. Flávio fez pelo menos duas grandes intervenções, primeiro nos pés de Paulinho e depois num cabeceio de Luiz Alberto. Ageu ainda tirou uma bola sobre a risca, mas de tanto insistir o Galo empatou. Aos 40 minutos. Paulinho lançou Fábio Júnior, que, nas costas da zaga, ficou livre para tocar no canto esquerdo de Flávio.

Os jogadores lamentaram a falta de sorte no final, mas o resultado foi bem recebido. Agora, o Tricolor vai a Florianópolis para encarar o Vasco da Gama. Marquinhos e Fernando Miguel, punidos com o terceiro cartão amarelo, desfalcam a equipe. A delegação segue hoje de Minas para Santa Catarina.

CAMPEONATO BRASILEIRO
ATLÉTICO-MG 2×2 PARANÁ CLUBE

ATLÉTICO-MG: Velloso; Cicinho, Luiz Alberto, Scheidt e Marquinhos; Marcelo Silva, Hélcio (Quirino), Márcio Araújo (Renato) e Lúcio Flávio (Tucho); Fábio Júnior e Paulinho. Técnico: Marcelo Oliveira.

PARANÁ: Flávio; Valentim, Cristiano Ávalos, Ageu e Fabinho; Fernando Miguel, Pierre (Goiano), Marquinhos e Fernandinho (Émerson); Caio e Renaldo (Maurílio). Técnico: Saulo de Freitas.

SÚMULA
Local: Independência (Belo Horizonte).
Árbitro: Cléber Wellington Abade (SP).
Assistentes: Márcio Luís Augusto (SP) e Nilson de Souza Monção (SP).
Renda: R$ 48.139,00.
Público: 6.607 pagantes (7.436).
Gols: Renaldo (pênalti) a 9′, Paulinho a 28′ e Renaldo a 39′ do 1.º tempo. Fábio Júnior a 40′ do 2.º tempo.
Cartões amarelos: Fabinho, Fernando Miguel e Marquinhos (Paraná). Scheidt, Marcelo Silva e Quirino (Atlético).