Beto foi um dos responsáveis pelo
equilíbrio do time.

Foi apenas o primeiro teste, mas o “novo” Paraná Clube deixou boa impressão. Em jogo-treino – com duas etapas distintas – o time do técnico Paulo Campos passou pela Portuguesa de Desportos, ontem pela manhã, no Itu Trainning Center. A atividade foi um complemento para a primeira semana de trabalhos visando a disputa do Brasileirão e a comissão técnica aproveitou para movimentar todos os jogadores do grupo. O único ausente foi o atacante Chokito, que sofreu uma lesão muscular.

No treinamentos, Paulo Campos decidiu pela manutenção do 4-4-2, mesmo tendo testado, ao longo da semana, algumas variações, até com a presença de um terceiro zagueiro. Sentindo a necessidade de encontrar um time-base e acertar o entrosamento o quanto antes, o treinador utilizou “jogadas prontas” no meio-de-campo e no ataque. Elogiou o bom entendimento entre os volantes Axel e Beto, que disputaram todo o campeonato paulista pela Portuguesa Santista.

Com a sustentação defensiva dada pelos volantes, o Paraná conseguiu bom volume pelas laterais. Cláudio foi bem e Jadílson repetiu o que vinha fazendo no estadual, sendo um ala ofensivo e responsável pelas principais jogadas da equipe pelo lado esquerdo do campo. Aliado a isso, o time teve ainda a eficiência de Jean Carlo no meio-de-campo, com lançamentos precisos. Estes foram os pontos fortes da equipe, na análise de Paulo Campos. Com os titulares, o Tricolor faturou o primeiro tempo (com duração de 60 minutos) do treino, com gol de Adriano: 1×0. Este, teve como companheiro de ataque, Galvão, com quem formava dupla no Iraty.

O time principal do Paraná formou com Flávio; Cláudio, Carlinhos, Nelinho e Jadílson; Axel, Beto, Jean Carlo e Fernando; Galvão e Adriano. A Portuguesa, dirigida por Paulo Comelli, atuou com Gleger, Marquinhos, Lucas, César e Ângelo; Danilo, Paulo Isidoro, Itaparica e Luciano Santos; Bruno e Lucas Pereira. Comel-li reconheceu a superioridade do Paraná, mas avisa que seu time está sendo reformulado para a Série B do brasileiro, após ter fracassado no estadual. Ao contrário de seu “xará”, Comelli fez apenas uma alteração para o segundo tempo do jogo-treino, com Edmílson entrando no lugar de Itaparica.

O Paraná, como estava programado, trocou todas as peças. Até com bom entrosamento – pois muitos dos integrantes do time “B” são remanescentes do Paranaense – o Tricolor não teve dificuldade para fazer 2×0, com gols de Goiano e Da Silva, atletas formados nas categorias de base do clube.

Com a ausência de Chokito, o atacante Magno, do Ituano, foi “emprestado” para completar o time. A diretoria não confirmou se seria um indicativo de que o atleta interessa para a disputa do Brasileirão. Paulo Campos escalou, nesta etapa, a seguinte equipe: Darci; Russo, Fernando Lombardi, João Paulo e Wesley; Goiano, João Vítor, Nilson e Wiliam; Da Silva e Magno.

– Após seis dias de trabalhos intensos – os quatro últimos em Itu, no interior paulista – a comissão técnica “dá um refresco” para os jogadores do Paraná. Hoje haverá somente trabalhos físicos, pela manhã. Os treinamentos em período integral serão retomados amanhã.

– O próximo teste de campo do Paraná será na quarta-feira, em jogo-treino frente ao Mogi-Mirim. O time paulista também se prepara para a disputa da Série B e no sábado empatou com o Corinthians por 2×2. A atividade será realizada no Itu Trainning Center, local da intertemporada paranista, às 16h.