Meia fez sucesso com a camisa do
Paraná, no primeiro semestre,
e deve voltar.

A diretoria do Paraná Clube articula a volta do meia Marquinhos, um dos destaques da equipe no primeiro semestre. O jogador está sendo liberado pelo Flamengo e o Tricolor já oficializou uma proposta ao empresário Juan Figger. Este foi um dos nomes indicados pelo técnico Caio Júnior para suprir a carência de jogadores de criação no atual elenco paranista. A negociação, porém, depende do parecer do Bayer Leverkusen. O clube alemão detém os direitos federativos do meia-armador de 21 anos.

O catarinense Marquinhos chegou ao Paraná no início deste ano e conquistou seu espaço no time. Foi importante na boa campanha da equipe na Copa do Brasil e estava nos planos para a disputa do Brasileirão. O jogador, porém, preferiu uma transferência para o Flamengo, acreditando numa maior projeção. Não conseguiu se firmar no rubro-negro e por isso não está nos planos do técnico Evaristo de Macedo. “O retorno seria bom para o Paraná e para jogador, que aqui foi titular e fez grandes jogos”, lembrou o presidente Enio Ribeiro.

O técnico Caio Júnior não esconde que gostaria de contar com um meio-de-campo formado por Alexandre (Atlético-MG) e Marquinhos. “Vamos esperar. Por enquanto, prefiro centrar meu pensamento apenas nos jogadores que aqui estão”, disse à Tribuna, com cautela. “Mas, que esta seria uma dupla interessante, isso seria”. O presidente paranista concorda e por isso já iniciou contatos com os dois jogadores, mas sempre alertando que qualquer transação só será concretizada dentro dos padrões do clube. O Paraná ainda espera a definição das cotas de tevê antes de concluir qualquer contratação.

Enio Ribeiro confirmou que terá hoje uma conversa com o meia Alexandre, do Atlético Mineiro. Ele poderia ser incluído em uma troca envolvendo o meia Lúcio Flávio. “O Atlético quer o Lúcio e o Alexandre interessa ao Paraná. Resta saber se o jogador está afim de jogar aqui”, disse o presidente. A preocupação se justifica. Pelas informações vindas de Belo Horizonte, Alexandre não pretende sair do clube mineiro e até aceita uma redução salarial. “Vou ter uma conversa bem franca, pois só vamos trazer um jogador que esteja disposto a nos ajudar. Senão, vamos atrás de outras opções”, avisou Ribeiro.

A diretoria adiou para hoje as reuniões com os zagueiros Roberto e Weligton e com o atacante Marcelo. Enio Ribeiro negocia pessoalmente as reformas contratuais dos atletas, que estão nos planos para a temporada 2003. O zagueiro Ageu também já se apresentou ao Paraná. Na teoria, ele só precisaria retomar os trabalhos em janeiro, pois estava emprestado à Portuguesa até 31 de dezembro. “Voltando agora e participando desta pré-temporada, ele entrará no mesmo ritmo dos demais jogadores. Por isso, pedi que ele se apresentasse”, confirmou o presidente. Ageu não esconde a frustração pela experiência que viveu em São Paulo. “Fui sacado do time e depois nem no banco fiquei. E ninguém me deu uma explicação”, lamentou.