Bola na rede. Com cinco pontos após quatro rodadas, o Paraná Clube não tem outra alternativa: vai se lançar à frente para voltar a vencer no estadual. O adversário é o Paranavaí, às 20h30, no Pinheirão. Um jogo ?perigoso? nesta fase de transição do Tricolor. Com as ausências de Émerson e Beto – à exceção de Flávio, os jogadores mais experientes do grupo –

o técnico Luiz Carlos Barbieri promove a estréia de Gustavo na zaga e arma o time com apenas um volante, escalando Éder ao lado de Leonardo, no ataque.

?É preciso fazer a lição de casa. Já perdemos pontos importante para o União e agora não dá para vacilar?, comentou o meia Sandro. Diante da tabela do Paranaense, após o jogo desta noite, o Paraná parte para um ?tour? no interior do Estado, realizando três jogos fora de casa, contra Adap, Toledo e Roma. ?É importante vencer para entrar na zona de classificação e tentar encostar no líder?, disse Sandro. Destaque do time no clássico, o meia terá dupla função, assim como Maicosuel. Para não deixar o time muito vulnerável, ambos terão que auxiliar na marcação.

?É algo natural. Como temos só um volante, eles terão que bloquear os volantes adversários?, alertou Barbieri.

O coletivo apronto de ontem à tarde foi marcado por várias paralisações, onde o treinador procurou acertar o posicionamento do time. ?Ficamos mais ofensivos com esta formação. Mas é preciso ocupar os espaços e não aceitar a marcação adversária?, alertou. Por isso, Barbieri cobrou muita movimentação de Éder e Leonardo, que terão que superar a falta de entrosamento com aplicação tática. ?Aumentamos o poder de fogo e espero que façamos um gol logo no início da partida?, disse o técnico paranista.

Com um gol marcado por jogo, o ataque ainda não atingiu o rendimento esperado. Para tentar ?acertar o pé?, o Tricolor já recorreu a três variações táticas e hoje, mesmo sem abrir mão dos três zagueiros, Barbieri espera uma postura parecida com aquela do jogo frente ao União Bandeirante, mas com melhor aproveitamento nas finalizações. ?É por isso que estou escalando o Éder, que deixou boa impressão nos treinos, desde que chegou?, disse Barbieri.

O jogador, fã de Romário, não quer desperdiçar a chance. ?Posso até sentir a falta de ritmo, mas fisicamente estou bem e pronto para ajudar?, afirmou o atacante. No clássico, ele chegou a marcar um gol, anulado pela arbitragem, que apontou impedimento. ?Não prometo gols, mas muita luta.

O importante é vencer esse jogo. Gols são conseqüência?, finalizou o atacante, animado com a primeira chance como titular.

Gustavo liberado pra estrear

Uma liminar na Justiça do Trabalho garantiu o registro do zagueiro Gustavo, que hoje faz a sua estréia com a camisa tricolor. O jogador não economizou críticas à diretoria do CRB, que segundo o atleta não honrou a cláusula de liberação que constava de seu contrato. ?O duro é que sempre arrebenta do lado do jogador. Já poderia estar jogando desde a primeira rodada?, desabafou. Gustavo elogiou a ação do seu advogado – Augusto Mafuz – e da diretoria paranista, que não mediu esforços para assegurar sua inscrição para a disputa do Paranaense.

?Agora, quero pensar apenas no Paraná. Sei do potencial desse grupo e quando o time se acertar vamos caminhar em busca do nosso objetivo: o título?, disse. O jogador obteve sentença favorável devido a atrasos no recolhimento do FGTS do clube alagoano. ?Felizmente, isso é passado?, afirmou. Gustavo irá atuar pelo lado direito da zaga, ficando João Paulo na função de líbero. ?O Barbieri preferiu assim e não haverá problema, pois o Neguete é experiente e o João vem fazendo um bom campeonato. Na conversa a gente acerta o posicionamento?.

Com Gustavo, o Paraná ganha mais velocidade no setor. Pelo menos nos treinos, o zagueiro mostra força para se lançar ao ataque, como elemento surpresa.

Campeonato Paranaense
1ª fase – 5ª rodada
Local: Pinheirão (Curitiba).
Horário: 20h30.
Árbitro: Vágner Vicentin.
Assistentes: Rubens Berton e Bruno Boschilla.

Paraná Clube x paranavaí

Paraná
Flávio; Gustavo, João Paulo e Neguete; Parral, Rafael Muçamba, Maicosuel, Sandro e Rodrigo Alvim; Leonardo e Éder. Técnico: Luiz Carlos Barbieri.

Paranavaí
Márcio Vieira; Vitor, Vagner Andrade, Neilor e Daniel Gil; Tanaka, André Góes, Rafael Pulga e Ethiê; Tiago e Kahê. Técnico: Célio Silva.

 Beto Richa elogia projeto da Vila Capanema

Dirigentes do Paraná Clube estiveram reunidos ontem com o prefeito Beto Richa, apresentando o projeto de revitalização e ampliação da Vila Capanema. ?Foi uma visita de cortesia, para mostrarmos nossos planos para o estádio?, disse o vice-presidente Márcio Villela. As obras, iniciadas em janeiro, entram em nova etapa a partir da próxima semana, quando será erguida a nova estrutura pré-moldada para a curva norte. Até o final de fevereiro, este setor estará finalizado, ampliando em 3.500 lugares a capacidade do complexo. O setor de camarotes já começa a receber o acabamento, com colocação do contra-piso e cobertura. Serão 56 novos camarotes, sendo que há apenas 14 unidades disponíveis. ?A comercialização continua dentro dos nossos planos. Esperamos, a partir do erguimento da nova arquibancada, uma maior procura para doações espontâneas e compra dos produtos da campanha Vila, tá na hora!?, disse Villela.

O dirigente confirmou que o prefeito Beto Richa elogiou o projeto, que também impulsionará o crescimento daquela área, com a nova entrada do Durival Britto pela Avenida Dário Lopes dos Santos.

?Esse apoio político é importante. O secretário de Urbanismo Luiz Jamur também foi muito receptivo com o projeto?, afirmou Villela. O custo da obra está estimado em R$ 1,5 milhão, com todo o recurso obtido através da venda de camarotes e produtos. A Vila só deve ficar pronta em março e é intenção da diretoria realizar jogos do atual Paranaense na sua ?nova? casa. Na visita, o prefeito Beto Richa e o vice Luciano Ducci foram presenteados com a nova camisa oficial do Paraná, agora com a marca Joma.