Depois de quatro dias, o Paraná Clube volta a campo pela Série B. O jogo acontece hoje diante da Portuguesa, às 19h30, na Vila Capanema. Na 13ª colocação, com 37 pontos, o time está mais tranquilo em relação às rodadas anteriores quando estava bem próximo da zona do rebaixamento. Agora está a sete pontos da degola.

Por atuar mais uma vez em casa e diante do lanterna da competição, o jogo é encarado como essencial para somar três pontos. Chegando a este objetivo e faltando poucos jogos para o término da competição, a comissão técnica avalia que a meta de manter o clube na segunda divisão para a próxima temporada, estará próxima de ser alcançada.

E para evitar um tropeço, o técnico Ricardinho conversou com o elenco sobre a responsabilidade de manter o foco e evitar o “já ganhou” frente à Lusa. Com a pior campanha, a segunda defesa mais vazada e virtualmente rebaixada, a Portuguesa não demonstra grandes perigos. Neste sentido, os atletas trabalharam forte e esperam mostrar dentro de campo, os motivos que serão fundamentais para definir o resultado na partida desta noite.

“Sabemos o momento que vive o adversário, mas temos que respeitar quem está do outro lado. A nossa postura deve ser a mesma como se fosse enfrentar o líder do campeonato. Marcação forte e dentro da possibilidade de atacar e fazer valer o fator casa”, disse o meia Lúcio Flávio.

O Paraná não perdeu na Vila Capanema nas últimas dez rodadas, mas nas últimas partidas também não tem vencido. Empates com Oeste, América-MG, Avaí e Ceará fizeram com que o time não subisse na tabela de classificação, o que gerou maior desconfiança do torcedor presente no estádio. A última vitória em casa, aconteceu diante do Santa Cruz, por 3×2, no dia 13 de setembro e marcou a estreia de Ricardinho no comando técnico.

“Dentro de casa, com o apoio da torcida e o ambiente da Vila Capanema conta muito vencer, pois facilita também a nossa situação longe de Curitiba. Aumenta a nossa obrigação e fazer nossa parte”, afirmou o volante Jean.

Duas mudanças

Sem contar com os suspensos Marcos e Edson Sitta, o técnico Ricardinho não faz segredo quanto à escalação do time. No gol, Murilo fará a sexta partida na Série B. No meio-campo, Jean cumpriu automática e entra naturalmente na vaga de Sitta. Contra os paulistas, a equipe terá novamente a dupla ofensiva Carlinhos e Giancarlo.

Após marcar contra o América-MG, o camisa 9, teve ótimo desempenho no último treinamento para o jogo desta noite. Em várias finalizações, o resultado final quase sempre terminou com belos gols e deixa uma boa sensação para o jogo contra a Portuguesa. “Às vezes é a fase que acontece com os atacantes no Brasil inteiro. O artilheiro não desaprende, é como andar de bicicleta”, disse Giancarlo.