Saulo reanimou o elenco.

É matar ou morrer. O Brasileirão ainda não chegou à sua metade, mas o Paraná Clube quer afastar a crise diante do Fortaleza, hoje, às 20h30, no Pinheirão. Após duas derrotas consecutivas, o Tricolor precisa de um resultado positivo para evitar uma queda acentuada na tabela de classificação. Neste clima, o técnico-interino Saulo de Freitas deu ênfase ao trabalho psicológico, recuperando o astral do grupo para mais um jogo em casa, onde o aproveitamento da equipe é superior a 74%.

Se fora de casa o Paraná ainda não encontrou um posicionamento capaz de assegurar estabilidade defensiva, em casa o time só cometeu um deslize até aqui. Em nove jogos, são seis vitórias, dois empates e uma derrota. De volta ao Pinheirão – que teve muros e parte da cobertura recuperados – o Tricolor “veste o pijama” e na segurança de sua casa espera voltar a vencer…e convencer. A meta é computar mais dez pontos até o término deste turno e o primeiro passo é superar o Fortaleza.

O clube cearense reabilitou-se na competição com três vitórias consecutivas e está somente três pontos atrás do representante paranaense. “É decisão. Um jogo de seis pontos”, resumiu o zagueiro Fernando Lombardi, que substitui Ageu, suspenso. O Fortaleza passou por Internacional, Flamengo e Atlético Mineiro e a última derrota foi para o Cruzeiro (2×0 e o tricolor do Ceará teve um gol erroneamente anulado). “É um time que cresceu de produção e temos que estar atentos, pois eles estão fazendo muitos gols”, disse Lombardi.

O zagueiro terá sua primeira real oportunidade neste Brasileirão e quer aproveitar o momento para mostrar que tem bola para ser titular. O setor defensivo é o mais cobrado, após os nove gols sofridos em dois jogos. O Paraná sofreu gols em 17 jogos deste Brasileirão e a defesa não sai “zerada” desde a quinta rodada, quando empatou sem gols com o Fluminense, no Rio de Janeiro. Saulo além do trabalho de mobilização do grupo, enfatizou a importância do trabalho dos meias na proteção à zaga. “Todos estão concentrados e os erros não se repetirão”, acredita o treinador.

Voltando a posicionar a equipe num 4-4-2, o Paraná pretende aplicar uma marcação pressão para sufocar o Fortaleza. O centroavante Renaldo promete não decepcionar. “Não fiz gols nas duas últimas partidas e chega de jejum”, garantiu. Com apenas seis gols, ele está atrás de Marquinhos na artilharia do time. O meia já fez oito gols. Apesar da defesa estar numa situação ruim – é a sexta mais vazada – o ataque segue bem posicionado, dividindo a quinta colocação com o Corinthians (35 gols marcados).

“Vamos à luta, sabendo que em casa temos obrigação de ditar o ritmo do jogo. Mas, concentrados para impedir o contragolpe do adversário”, explicou Saulo de Freitas. Na concentração, os jogadores analisarão o desempenho do adversário em um compacto com lances de bola parada e jogadas ensaiadas. O Paraná não recorrerá a marcações individuais e espera maior precisão nas finalizações. No jogo contra o Cruzeiro, o Paraná fez 18 finalizações e apenas um gol. Para o ex-artilheiro, o segredo é a tranqüilidade no momento da conclusão.

Com Clodoaldo, Fortaleza tenta embalar de vez

Embalado por três vitórias consecutivas contra os ex-campeões brasileiros Internacional (3×0); Flamengo (2×0) e Atlético/MG (4×3), o Fortaleza enfrenta o Paraná.

No ataque, a novidade é a volta de Clodoaldo, que substitui Finazzi, afastado do elenco por rebelar-se contra o técnico Luiz Carlos Cruz. No jogo contra o Atlético-MG, sábado passado, ele foi obrigado a sair aos 13? do 2.º tempo para dar lugar a Clodoaldo. Não gostou e reclamou de “perseguição” do técnico. Finazzi ficou em Fortaleza resolvendo sua situação junto à diretoria do clube.

No meio-campo, Alyson cumpre suspensão pelo terceiro cartão amarelo, devendo entrar Fabiano. Em compensação, o ala direita Chiquinho e o volante Dude retornam ao grupo após cumprir suspensão automática. O Fortaleza é o 19.º colocado, com 22 pontos ganhos.

CAMPEONATO BRASILEIRO
21ª RODADA
PARANÁ CLUBE x FORTALEZA
Local: Pinheirão (Curitiba).
Horário: 20h30.
Árbitro: Wilson Luís Seneme (SP).
Assistentes: Dante Mesquita Júnior (SP) e Sérgio Ferreira Leandro (SP).

PARANÁ
Flávio, Valentim, Fernando Lombardi, Cristiano Ávalos, Fabinho, Fernando Miguel, Pierre,  Caio, Marquinhos, Maurílio, Renaldo, Técnico: Saulo de Freitas.

FORTALEZA
Jefferson, Erandir, Márcio Giovanini, Erivelton, Chiquinho, Dude, Wendell, Fabiano, Marcos , Paulo, Vinícius, Clodoaldo, Técnico: Luiz Carlos Cruz.