O Paraná vacilou demais e acabou perdendo para o Avaí por 2 a 1, no estádio da Ressacada, em Florianópolis. O tricolor saiu na frente, mas acabou permitindo a virada da equipe catarinense. A derrota deixa o time paranaense em situação delicada na Série B, com apenas cinco pontos em seis jogos.

A partida começou a mil em Santa Catarina. Com apenas dez minutos de jogo, as duas equipes tiveram chances claras de abrir o marcador. Marcos, pelo Paraná, e Vagner, pelo Avaí, tratavam de deixar o placar em igualdade, com boas defesas.

Porém, com o decorrer do jogo, o Paraná começou a dominar mais as ações. Keno e Henrique levavam perigo contra a meta de Vagner, que chegou a operar um milagre aos 35, em um tiro de fora da área de Henrique, que desviou na marcação e quase enganou o goleiro avaiano.

Queda de produção

Se o primeiro tempo foi movimentado, o mesmo não pode se dizer do segundo. Os dois times passaram a criar menos e pouco se arriscavam, fazendo um jogo burocrático. Apático, o Paraná caminhava em campo e não se aproveitava do nervosismo do adversário, cuja torcida já estava reclamando.

A situação do Paraná melhorou aos 17. Na única falha do goleiro Vagner, Henrique aproveitou o rebote e abriu o placar. Com o resultado positivo, o Paraná jogou mais relaxado e criava boas chances de ampliar. Contudo, o time pecava demais nas finalizações e desperdiçava as oportunidades.

Como diz aquele velho ditado “quem não faz, leva”, veio a ducha de água fria. Aos 33, Anderson Rosa quis recuar e acabou jogando nos pés de Paulo Sérgio, que havia acabado de entrar. O atacante teve calma para driblar Marcos e tocar para o fundo das redes.

Animado, o Avaí foi pra cima contra um acuado Paraná, que sentiu o golpe. O tricolor ia resistindo, mas, aos 44, Tinga passou como quis pela marcação e rolou para Paulo Sérgio encher o pé e virar o jogo, dando números finais ao duelo.

O próximo jogo do Paraná será contra o Náutico, em casa, no dia 24.