Muito mais do que o fraco futebol apresentado até agora no Campeonato Brasileiro, o Paraná Clube, nesta reta final da competição nacional, terá que trabalhar o lado emocional para não ver sua situação agravar na luta contra o rebaixamento. A queda à Série B é praticamente certa e parece ser questão de tempo, mas segundo o auxiliar-técnico do Tricolor, Luciano Gusso, que comandou o time na derrota sofrida para o Grêmio por 2×0, no sábado (15), o fator psicológico tem atrapalhado a tentativa de reação no torneio.

+ Leia mais: Tricolor busca uma reação cada vez mais improvável

“Acho que é muito nítida essa questão emocional. Alguns atletas sabem lidar melhor, outros nem tanto com isso. Mas é um fato que está muito claro. Não falta vontade e disposição para os atletas, mas o emocional tem nos dificultado. É algo que estamos trabalhando internamente para que eles levantem a cabeça, que tenham ousadia com a bola e tranquilidade sem ela. Tudo isso está sendo conversado, eles estão conscientes que precisam melhorar, mas precisamos fazer acontecer dentro do jogo”, apontou o auxiliar paranista.

+ Bastidores: Saiba como foi a demissão de Rodrigo Pastana

A derrota sofrida para os reservas do Grêmio marcou o 11º jogo do Paraná Clube sem vitórias no Brasileirão. Esse momento ruim e a pressão que tem gerado para o time tem atrapalhado o desempenho, mas está sendo trabalhado internamente pela comissão técnica do Tricolor.

“Ninguém gosta de perder. Diante disso, quando você acaba tendo uma sequência de maus resultados, acaba sentindo um pouco mais do que o normal. Mas não tem a ver somente com isso. Estamos buscando, no dia a dia, formas para melhorar essa situação. Temos que trabalhar esse problema, pois não passa só por esse detalhe emocional. Trabalhamos isso de maneira interna para extrair o melhor dos atletas”, concluiu Gusso.

+ Confira: Veja a tabela e a classificação do Campeonato Brasileiro!

Com a derrota sofrida na última rodada, o Paraná Clube ficou ainda mais perto do rebaixamento. Segundo o site Infobola, do matemático Tristão Garcia, o Tricolor tem 99% de chances de queda à Série B do ano que vem. O time paranista tem 16 pontos, está oito atrás do Sport, penúltimo colocado, e 11 do Ceará, primeiro fora da zona de rebaixamento.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!