Com atividades paralisadas e jogadores, funcionários e comissão técnica de férias em decorrência de um acordo coletivo dos times da Série B, o técnico Allan Aal tenta manter o planejamento do Paraná em meio à pandemia do coronavírus.

O treinador busca, através das redes sociais, acompanhar o dia a dia de seus comandados. “Venho me comunicando com alguns atletas, acompanhando os treinamentos que foram passados pela comissão e falando da importância deles em manter um nível físico próximo do ideal”, conta Aal.

+ Mafuz: Por lei, os clubes têm razão em diminuir salário. O problema é que muitos não cumprem outra lei

A preocupação principal do treinador é com a retomada das disputas. O Tricolor está classificado para as quartas de final do Estadual, mas a disputa tem futuro incerto, como admitiu o gerente paranista, Alex Brasil. Além disso, a equipe disputará o jogo de volta da quarta fase da Copa do Brasil, contra o Botafogo.

Na partida de ida, os cariocas venceram pelo placar mínimo de 1 a 0. “Principalmente eu digo para que os jogadores não percam o foco. Quando a gente voltar, já temos que estar com o nível mental muito forte. Não vai se tratar de uma pré-temporada, mas de uma retomada de um trabalho que vem dando resultado”, continua.

Estudos e cuidados

Aal conta que tem seguido à risca as regras de isolamento contra a pandemia, evitando sair de casa e ter contato com idosos. “Temos que ter o máximo de cuidado para sair o quanto antes dessa situação que preocupa a todos nós”, diz.

O tempo livre também é aproveitado para os estudos. Seja assistindo a jogos do Paraná e seus adversários, seja através da leitura. “Gosto muito de ler bons livros, principalmente relacionados a futebol e esporte”, explica.

“Também tenho estudado alguns artigos da Universidade do Porto, tenho amigos que trabalham lá, então temos este intercâmbio. E, claro, pensar muito nos treinamentos que vamos executar no nosso retorno”, completa.

+ Mais do Tricolor:

+ Diretor do Paraná admite que calendário sofrerá em 2020 e pede bom senso
+ Vila Capanema pode virar centro de atendimento a moradores de rua
+ Paraná perto de renovação com Fabrício e e vê evolução com investidores
+ Paraná ganha isenção de pagamento durante três meses