A CBF confirmou no início da manhã deste sábado (25) a mudança da data do jogo entre Paraná Clube e Bahia pela Copa do Brasil. A partida acontecerá neste domingo (26), por problemas de logística na chegada do time baiano a Curitiba. O jogo começará às 15h do domingo, na Vila Capanema. Só que o Tricolor não aceitava a mudança, porque alguns jogadores do Bahia já estariam em Curitiba desde a madrugada. “A chance de não acontecer o jogo hoje é zero”, chegou a dizer o diretor paranista Rodrigo Pastana, que no início da tarde acabou confirmando que a partida não aconteceria no sábado. Mas o jogo ainda pode não ser neste domingo, porque a Polícia Militar não tem efetivo para promover a segurança da partida por conta dos eventos do Carnaval.

A situação começa com o incêndio que atingiu uma parte do aeroporto Luiz Eduardo Magalhães, em Salvador, na tarde de sexta-feira. Isto fez com que os voos partindo da capital baiana fossem remanejados, e a delegação do Bahia foi dividida. Parte dela seguiu para Curitiba em um voo e chegou. A outra parou em São Paulo, e não houve condições meteorológicas para que o voo saísse na noite da sexta. Assim, oito jogadores só deixaram a capital paulista na manhã deste sábado.

O Bahia informou a CBF, que resolveu cancelar o jogo no sábado e, como manda o Regulamento Geral das Competições, mudar para o dia seguinte às 15h. A situação aconteceu algumas vezes na Série A nos últimos anos, principalmente em jogos em Chapecó durante o inverno, quando não havia teto para descer por lá.

Sem título
A CBF mandou esse documento. Faltou combinar com o Paraná Clube. Foto: Reprodução

Mas o Paraná Clube sabia que a maior parte do elenco do Bahia estava em Curitiba, e por isso não aceitou a decisão vinda do Rio de Janeiro. Até porque não tinha sido consultado.

A posição do Paraná Clube é de revolta. Em entrevista à Tribuna na manhã deste sábado, o executivo Rodrigo Pastana disse que não havia razão para que a partida não acontecesse hoje. “Eles estavam com apenas oito atletas em Guarulhos. Os outros estão no hotel. Eles fizeram a logística errada. A chance de não acontecer o jogo neste sábado é zero”, atirou o dirigente tricolor. Há outro ponto – a Polícia Militar não tem como garantir a segurança do jogo no domingo, por causa do Carnaval. A informação da PM é que “a mudança de data é inviável devido a não conseguirem remanejar o policiamento para amanhã em função do Carnaval”. Com o jogo sendo adiado, a tendência é que fique para outra data, provavelmente no dia 8 de março.

A Federação Paranaense de Futebol havia sido informada do adiamento, mas tomou conhecimento da posição do Paraná Clube e agora está em prontidão aguardando um novo contato da CBF. Em contato com a Tribuna, o presidente do Bahia, Marcelo Santana, diz que para o clube o melhor é jogar no domingo. “É mentira. Eles poderiam ter viajado na quinta-feira (23). Eles querem jogar a culpa para os outros”, finalizou Rodrigo Pastana.