Revelado pelo Santos e vindo do Atlético de Madrid, da Espanha, o meia Caio Henrique foi um dos principais reforços contratados pelo Paraná Clube até agora na temporada. A grande expectativa criada no futebol do jogador veio acompanhada também das críticas, especialmente por parte do torcedor paranista. O armador, que já atuou como segundo volante, no setor de contenção, e também mais avançado, garantiu que está evoluindo e se adaptando ainda ao futebol brasileiro.

“As pessoas criam uma expectativa muito grande. Eu sei da cobrança que existe em cima de mim, mas estou com a cabeça tranquila. Sei que pouco a pouco vou me adaptando ao futebol brasileiro, evoluindo e podendo ajudar o Paraná”, revelou ele.

Nesta parada para a Copa do Mundo, o Tricolor contratou os meias Nadson e Rodolfo para reforçar o setor de criação do time comandado pelo técnico Rogério Micale. Ou seja, a concorrência no setor está aumentando e Caio Henrique sabe que está devendo, mas tem a confiança do treinador para seguir buscando dar o seu melhor.

“Estou trabalhando forte. Os jogos, talvez, tecnicamente não tenham sido dos melhores, mas estou me entregando para o time da melhor forma possível. Se não foi com gol, foi correndo, marcando. O Micale está depositando uma confiança em mim e isso me deixa mais feliz e motivado para continuar trabalhando”, emendou.

O atleta já atuou mais recuado e também mais como homem de chegada à frente. Para a sequência do Brasileirão, independentemente da função que vai desempenhar, o jogador quer ajudar o time a escapar do rebaixamento.

“Estou aqui no Paraná para ajudar. Independente da posição que tiver para jogar, vou buscar desempenhar meu bom futebol. O importante é o grupo saber jogar nesse esquema tático, pois hoje os times jogam em esquemas difíceis de entrar”, arrematou o jogador.