Prestes a voltar à primeira divisão depois de dez anos, o Paraná Clube, aos poucos, vai conseguindo organizar as suas finanças para a continuidade da temporada. Nesta segunda-feira (9) o Diário Oficial da União publicou o acerto do patrocínio do Tricolor com a Caixa Econômica Federal e, assim, os valores foram revelados. O time paranista receberá, ao todo, R$ 5 milhões e voltará a ter um patrocinador master depois de algum tempo.

No entanto, segundo a publicação, o valor encontra-se empenhado em um compromisso orçamentário firmado entre Paraná Clube e Caixa. Assim, 20% deste valor, ou seja, R$ 1 milhão será destinado ao ato trabalhista firmado entre o clube e a Justiça de Trabalho para o pagamento de dívidas.

Mesmo assim, o Tricolor terá um fluxo de caixa maior para conseguir, neste ano, fazer um bom papel no Campeonato Brasileiro e manter os salários em dia. Nos últimos anos, essa foi a grande dificuldade de gestões anteriores e que culminou com o rebaixamento paranista, em 2007, e os dez anos seguidos na disputa da Série B, correndo o risco, inclusive, de fechar as portas.

Além do patrocínio firmado com a Caixa Econômica Federal, o Paraná Clube recebe neste ano também uma cota maior dos direitos de transmissão do Brasileirão. O valor aproximado é de R$ 28 milhões e parte dele também entra no acordo do ato trabalhista do clube.

O Diário Oficial da União publicou também o patrocínio firmado entre a Caixa Econômica Federal e o Atlético. Diferentemente do Paraná Clube, o Furacão, para estampar a marca da instituição financeira no seu uniforme, receberá R$ 6 milhões.