Com a demissão do técnico Roberto Fernandes, caberá a duas crias da casa comandarem o Paraná Clube nos dois últimos dois compromissos pela Série B em 2016. Contra o Ceará, amanhã, e diante do Tupi, semana que vem, o ex-volante Fernando Miguel será o técnico da equipe, enquanto o ex-zagueiro Ageu Gonçalves será o auxiliar. Dois ex-jogadores do Tricolor, revelados no clube, e que darão nestes dez dias o pontapé inicial para o planejamento de 2017.

“Ambos são ex-atletas do clube e estão preparados para dirigir o Paraná. Eles vão iniciar o planejamento para 2017”, disse Leonardo Oliveira, presidente do Paraná, em entrevista à Rádio Banda B.

Esta não será a primeira vez que Fernando Miguel comandará o time paranista. No ano passado, ele substituiu Fernando Miguel nas dez últimas rodadas da Série B e nesta temporada comandou a equipe na vitória sobre o Goiás, entre a saída de Claudinei Oliveira e a chegada de Marcelo Martelotte.

“De novo, como sou empregado do clube, procuro fazer o meu melhor no dia a dia. Mais uma vez estou sendo requisitado para assumir a equipe e creio eu que em todas as vezes que precisaram procurei fazer o meu melhor e ajudei o Paraná. Desta vez não é diferente e vou procurar fazer o melhor possível, unir os jogadores para que possamos terminar de forma digna o campeonato”, declarou Fernando Miguel.

O objetivo é já preparar o elenco para a próxima temporada, avaliando o atual grupo para definir quem terá o contrato renovado, mas também apostar na garotada. Tanto que alguns jogadores campeões estaduais sub-17 no último domingo já estão treinando com o time principal.

“A diretoria, junto conosco, está visando 2017 com a integração destes meninos da base, que estão treinando com a gente, e na medida do possível, não tem porque não os utilizarmos. São meninos que tiveram resultado, conquistaram um título estadual, mostraram qualidade e vamos utilizá-los”, afirmou o treinador interino.

Por terem sido revelados no Tricolor, e conhecerem o caminho, Fernando Miguel e Ageu foram escolhidos para fazer esta preparação. O próprio Leonardo Oliveira já afirmou que 2017 começou. Até por isso, existe a possibilidade de Miguel ser efetivado e ele mesmo sabe que um bom desempenho nos dois jogos podem decidir isso.

“Futebol é muito dinâmico. Um ou dois jogos, no caso, podem definir um futuro, para bom ou ruim. Então temos que ter consciência de que temos que fazer um bom trabalho”, completou.