O Paraná Clube não saiu do zero no empate sem gols diante do Maringá no último domingo (27), no estádio Willie Davids, pela terceira rodada do Campeonato Paranaense. Esse foi o segundo jogo que o time paranista não marcou na competição. Em três confrontos, o Tricolor fez quatro gols, todos na vitória por 4×0 contra o Foz do Iguaçu, na segunda rodada. Frente ao Operário e agora no final de semana, o time do técnico Dado Cavalcanti não balançou as redes e pouco criou no ataque.

+ Leia mais: Tricolor terá rodízio nos próximos jogos

“Talvez seja o nosso maior calo. Nós trabalhamos muito mais a defesa (na pré-temporada), até por opção minha. Nesse período de sete jogos, eu nem estou treinando e não dá para mensurar esses dias preciosos de treino”, lamentou o comandante.

De acordo com o treinador, a equipe ainda carece de aproximação entre os jogadores para que as jogadas fluam melhor, de pé em pé até o gol, além de maior infiltração dos jogadores de frente. Contra o Maringá, o time abusou das bolas longas e só ofereceu algum perigo na segunda etapa, mas insuficiente para sair com a vitória.

Sem tempo para aperfeiçoar os trabalhos do dia a dia, Cavalcanti torce para que seus comandados se entrosem com os decorrer dos jogos enquanto não pode focar nessa atividade específica. Nas próximas partidas, devido ao desgaste físico, o técnico disse que haverá rodízio.

+ Confira a tabela e a classificação do Campeonato Paranaense

“É jogar e recuperar. Espero que aconteça naturalmente, eles se acostumando jogo a jogo para encaixar melhor essa parte ofensiva”, completou.

Com quatro pontos e na terceira colocação do Grupo B, o Paraná encara o Toledo na quarta-feira (30), às 20h, novamente fora de casa.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!