Dois times goianos no caminho do Paraná praticamente minaram as chances do clube de buscar o acesso para a elite do futebol nacional ainda nesta temporada. As duas derrotas sofridas para Vila Nova, na Vila Capanema, e Atlético-GO, em Goiânia, deixaram o Tricolor em situação complicada na Série B, e, depois de fazer três jogos em uma semana, o técnico Marcelo Martelotte terá de novo a semana cheia para trabalhar visando o duelo contra o Náutico, sábado (24), no Durival Britto, mas, principalmente, para digerir bem os dois resultados negativos colhidos na competição nacional.

O treinador, que apesar da irregularidade do time paranista sob o seu comando, segue prestigiado no cargo, comemorou este tempo a mais de preparação para o embate contra o Náutico. “A questão de ter uma semana para trabalhar é importante neste momento. Temos um jogo na nossa casa que é importante e é fundamental que a gente volte a ganhar”, apontou o comandante do Tricolor.

O Paraná Clube, em apenas uma semana, foi do céu ao inferno. Depois de, no sábado retrasado, vencer o Londrina, dentro de casa, por 2×1, o Tricolor voltou a encher o torcedor de esperanças de que poderia realmente conquistar o acesso. Mas a derrota para o Vila Nova dentro de casa e o revés sofrido para o Atlético-GO, em Goiânia, acabaram de vez com os sonhos paranistas.

Assim, a partir de agora, nas 12 rodadas restantes da Série B do Campeonato Brasileiro, o Paraná deverá concentrar suas forças para se livrar, o quanto antes, de qualquer risco de rebaixamento à Série C. Com 33 pontos, o time precisa de pelo menos mais quatro vitórias para permanecer na Segunda Divisão.