O Paraná Clube pode decidir, nesta sexta-feira (28), diante do Bragantino, às 20h30, na Vila Capanema, seu futuro dentro da Série B. Do lado do time paranista, não passa pela cabeça de ninguém sofrer uma derrota para a equipe paulista que, nesta semana, trocou de treinador e anunciou o experiente Estevam Soares como seu novo comandante.

Entretanto, um revés para o Bragantino pode ser desastroso para as pretensões do Tricolor dentro da competição nacional, que é assegurar o quanto antes a sua permanência na Segunda Divisão de 2017. Além disso, para não tornar a reta final da temporada dramático, a diretoria paranista quer começar, o quanto antes, a planejar o ano que vem para, sobretudo, não cometer os mesmos erros de 2016.

O atacante Lúcio Flávio, que fez um grande Campeonato Paranaense, mas caiu, a exemplo de todo o grupo, muito no segundo semestre da temporada, afirmou que uma queda à Terceira Divisão seria um desastre na vida do clube. O jogador garantiu empenho total para conseguir a vitória diante do Bragantino.

“Não vai acontecer isso (cair para a Série C). A gente vai dar o máximo, mais que o máximo nesse jogo de sexta-feira contra o Bragantino. É uma grande final, a gente tem dado o máximo e nesse não será diferente. A gente ganhando abre nove pontos e fica muito difícil desse desastre acontecer. Vamos dar a vida para vencer”, cravou Lúcio Flávio.

Se conseguir fazer o dever de casa e passar pelo Bragantino, o Tricolor abrirá nove pontos da zona de rebaixamento faltando cinco rodadas para o final da Série B do Campeonato Brasileiro. Na 15ª posição, o time paranista não pode ser ultrapassado nessa rodada pelo Oeste, que empatou em casa com o Luverdense em 1×1 e tem agora um ponto a menos que o Paraná.

Por outro lado, se for derrotado, a equipe de Roberto Fernandes entra para as últimas cinco rodadas somente com três pontos de vantagem para a equipe de Bragança Paulista, que é o primeiro time dentro da zona de rebaixamento. Pior do que isso é o fato do Tricolor ter, nas próximas duas rodadas, dois compromissos fora de casa contra Avaí e Paysandu.