A chegada do técnico Rogério Micale mudou o momento do Paraná Clube. Mas a sequência de bons resultados passa diretamente pelo bom desempenho do atacante Diego Gonçalves. O jogador, na verdade, ganhou mais oportunidades sob o comando do novo treinador e está dando a resposta esperada. Apesar de ser um atacante de lado do campo, o camisa 9 marcou nas duas últimas vitórias do Tricolor conquistadas diante de Coritiba e Cascavel, ambas na Vila Capanema.

Esse bom momento do atacante paranista resultou em elogios do comandante. Diante do Cascavel, no último sábado, na Vila Capanema, com a ausência do atacante Thiago Santos, Diego Gonçalves foi usado como homem de referência e o treinador garantiu que saiu satisfeito com a produção do atleta.

“O Diego tem uma mobilidade, costuma jogar pelo lado e, hoje, a gente o usou centralizado, mas não fixo. A gente precisava dele com mobilidade porque eles não saíam para dar combate. Acho que ele nos ajudou, saiu da característica dele um pouco, mas tentou o tempo todo, correu muito, se doou. Poderia ter matado o jogo em alguns momentos, mas eu saio satisfeito”, elogiou Micale.

Artilharia

Além dos gols anotados nos duelos contra Coritiba e Cascavel, Diego Gonçalves já havia marcado na estreia do Paraná no Campeonato Paranaense diante do União, em Francisco Beltrão. Com três gols assinalados, o atacante é um dos artilheiros do Estadual. Os principais goleadores do torneio são os atacantes Bruno Batata, do Maringá, e Éderson, do Atlético, com cinco gols cada.

Com esse novo momento, o Paraná, faltando duas rodadas para o final da Taça Caio Junior, é o vice-líder do grupo A com sete pontos conquistados. Nos dois últimos jogos, o time decide sua classificação em confrontos diretos contra Foz e Maringá, que aparecem na sequência da tabela com seis pontos cada.