Durou seis meses a passagem do executivo de futebol Mário André Mazzuco no Paraná Clube. O responsável pelo departamento de futebol comunicou seu desligamento do Tricolor naa sexta-feira (31) e a diretoria oficializou a sua saída neste sábado (1), após o empate em 0x0 diante do Oeste, na Vila Capanema, pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O dirigente vai, a partir de segunda-feira (3), trabalhar no Vasco.

O presidente paranista, Leonardo Oliveira, confirmou a saída de Mazzuco e afirmou que o clube ainda não conversou com nenhum profissional ainda para o cargo. No entanto, nos bastidores surgiu o nome de Augusto de Oliveira, que no ano passado esteve à frente do departamento de futebol do Coritiba e foi demitido durante a temporada.

+ Leia também: Tricolor fica no empate com o Oeste e aumenta jejum

“Ele nos informou ontem (sexta-feira) que recebeu essa proposta do Vasco e deixaria o clube após o jogo. Alguns membros da diretoria nem foram cientificados da situação. É analisar a substituição. Vejo como natural, recebeu proposta de um clube da Série A. Não vamos entrar em leilão e não é nem cabível nesse momento. Encaramos de forma natural. O Mazzuco sai, em breve um novo profissional será anunciado. Com o Augusto (de Oliveira) não há nenhuma conversa. Com ninguém, na verdade”, explicou Oliveira.

Mazzuco não chegou a ser contestado efetivamente pelo seu trabalho desenvolvido neste período. O dirigente, no entanto, foi cobrado mais nas redes sociais pelo torcedor paranista, diante do baixo rendimento do time demonstrado até agora na temporada de 2019, especialmente por estar à frente do Paysandu, no ano passado, na campanha que rebaixou o Papão para a terceira divisão.

Reclamação

Leonardo Oliveira também protestou contra a arbitragem do carioca Pathrice Wallace Corrêa Maia. Segundo o mandatário do Paraná, além do gol mal anulado do meia João Pedro já nos acréscimos, o árbitro deixou de marcar duas penalidades a favor do Tricolor no duelo diante do Oeste.

Arbitragem de Pathrice Wallace Corrêa Maia gerou críticas da diretoria paranista. Foto: André Rodrigues
Arbitragem de Pathrice Wallace Corrêa Maia gerou críticas da diretoria paranista. Foto: André Rodrigues

“Você pega um árbitro que apitou seis jogos no ano, sendo cinco pelo Estadual e um pela Copa do Brasil sub-20 e vem apitar um jogo importante desse é total falta de responsabilidade. Pela análise que a gente tem, até a quinta rodada, quase 50% dos jogos sai um gol ou nenhum gol. No jogo foram dois pênaltis e um gol mal anulado. Então, tem que ser revisto. Tem que dar valor que a Série B merece. Não venham colocar estagiário para apitar aqui para que não hajam essas situações”, protestou o cartola.

+ Confira a classificação completa da Série B

Apesar da cobrança do torcedor, especialmente sobre o técnico Matheus Costa, o presidente lamentou os dois empates colhidos em casa, contra Guarani e Oeste, mas elogiou as atuações do time. Portando, o treinador segue prestigiado no comando do clube para a sequência da Série B.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!