O técnico Rogério Micale já avisou que nesta intertemporada do Paraná Clube, visando a sequência do Campeonato Brasileiro, as vagas no time titular estão em aberto. No entanto, o treinador parece ter achado a base da sua defesa e que tem três atletas que atuaram na Série B do Campeonato Brasileiro do ano passado. Os laterais Júnior e Igor e o zagueiro Rayan juntam-se a Cléber Reis, que chegou para a disputa do Brasileirão e parece ter ganhado a preferência do treinador.

Faltam, na verdade, opções para as duas laterais. Alemão, que vinha sendo usado na direita, pediu seu desligamento do clube recentemente. Júnior, que já estava atuando como titular e com boas apresentações, virou de fato a principal opção para Micale. Na esquerda, Mansur está machucado com uma lesão no tornozelo. Marcelo Baéz foi testado, mas a repercussão entre a torcida não agradou e Igor deve ser o titular na volta do Brasileirão, dia 18, diante do Vitória, no Barradão.

A dupla de zaga para o retorno da competição depois da Copa do Mundo deve ser formada por Cléber Reis e Rayan. Jesiel, que se recupera de uma lesão muscular na coxa, segue no departamento médico. O defensor, inclusive, foi o que atuou mais vezes ao lado de Rayan, totalizando seis partidas.

Na verdade, várias duplas de defesa já foram testadas pelo comandante paranista durante o Campeonato Brasileiro. A mais eficiente foi a formada por Neris e Cléber Reis, que atuaram em três jogos e sofreram apenas um gol. Assim, agora com Cléber Reis e Rayan, o Paraná Clube, já no amistoso diante do River Plate do Uruguai, quinta-feira, na Vila Capanema, terá uma dupla defensiva inédita na temporada.

Com a base defensiva construída para a retomada do Campeonato Brasileiro, o técnico terá que quebrar a cabeça para achar o sistema ofensivo ideal para aumentar o poder de fogo do time. O Tricolor tem o pior ataque do torneio ao lado do Ceará, com apenas sete gols anotados, e precisa urgentemente aumentar seu rendimento ofensivo para deixar as últimas posições da tabela.

LEIA TAMBÉM: Aos poucos, elenco paranista vai readquirindo forma física ideal

Assim, nesses primeiros trabalhos táticos da intertemporada, o meio de campo teve novidades de jogadores que atuaram pouco até agora. O volante Alex Santana é um deles, que neste primeiro momento, formou a trinca ao lado dos meias Caio Henrique e Carlos Eduardo.

Na frente, mais duas novidades. O meia-atacante Rodolfo, que joga pelos lados do campo, formou o trio ofensivo ao lado de Raphael Alemão, também pouco utilizado no Brasileirão, e Thiago Santos, que ganhou, nas últimas partidas, mais oportunidades e foi aprovado.

Ainda serão, na verdade, mais 12 dias de treinamentos e alguns jogos-treinos e amistosos visando a volta oficial. A temporada de “caça à vaga” no time paranista está aberta. Quem se destacar certamente ganhará mais oportunidades para tentar tirar a equipe da incômida zona de rebaixamento.