Pouco mais de 18 anos depois da sua primeira partida pelo time profissional do Paraná Clube, o goleiro Marcos, segundo a contagem do clube, completa amanhã, no duelo contra o CRB-AL, na Vila Capanema, 300 jogos com a camisa paranista. Aos 39 anos, o arqueiro, que retornou ao clube em 2013 depois de uma boa passagem pelo futebol português, é um dos principais jogadores do elenco, é um dos grandes ídolos da história do clube e deverá pendurar as luvas no final do ano que vem, quando termina seu contrato.

A torcida começou a conhecer o goleiro Marcos no início da temporada de 1997. Marcos teve a primeira chance no time profissional no dia 26 de fevereiro de 1997. Ele substituiu Régis, lesionado, no decorrer da partida contra o Londrina, que terminou com a vitória paranista por 2×0. A diretoria não conta essa partida na lista de jogos de Marcos pelo clube e, assim, o jogo 300 do goleiro aconteceu na última terça-feira, contra o Náutico.

No ano seguinte, quando Régis deixou o Paraná para defender o Coritiba, Marcos teve a primeira oportunidade de ser titular. Em 1999, Régis voltou ao clube e Marcos foi parar mais uma vez na reserva, conseguindo se firmar mesmo somente em 2000, quando o time foi campeão da Copa João Havelange (Série B) e conseguiu o acesso para a elite.

Filha de Marcos faz homenagem pelos 300 jogos do goleiro

Nos dois anos seguintes, Marcos, com grandes atuações, já caiu nas graças do torcedor e rapidamente se tornou uma das referências do time paranista. No final de 2002, Marcos se despediu do Paraná e foi brilhar com a camisa do Marítimo, de Portugal, clube que defendeu nos anos de 2003 a 2009.

Ainda antes de retornar ao Tricolor, Marcos atuou no Renate, da Itália, no Braga e no Feirense de Portugal.

Fernando Diniz pode repetir time

O técnico Fernando Diniz poderá, pela primeira vez, repetir a escalação do Paraná para o duelo contra o CRB, amanhã, às 16h30, na Vila Capanema. Sem nenhum jogador suspenso e com todos que atuaram na vitória sobre o Náutico à sua disposição, o treinador deverá manter a mesma equipe para o duelo contra o time alagoano.

Autores dos gols da vitória sobre o Náutico por 2×0, na Vila Capanema, o armador Rafael Costa e o atacante Fernando Viana foram elogiados pelo técnico Fernando Diniz, que afirmou que a característica de ambos é importante para o time e para a forma que gosta de trabalhar.

“São dois jogadores muito importantes e o gol é consequência para eles ficarem mais focados no time. Os gols surgiram naturalmente e eles não fizeram grande força para fazer. O Viana (Fernando) é um jogador que me agrada, moderno, que sabe sair da área e ajuda na marcação. Sabíamos que a questão do gol ia surgir como surgiu. O Rafael Costa é um jogador muito talentoso, já conhecia de São Paulo. É um jogador que se encaixa muito bem do jeito que eu gosto de jogar”, explicou o treinador.