Figura importante e fundamental nos bastidores do Paraná Clube nos últimos anos, o empresário Carlos Werner está afastado do clube. Quem confirmou a informação foi o próprio presidente Leonardo Oliveira, durante a semana. O atual mandatário do Tricolor teve em Werner seu grande aliado para conseguir vencer as eleições em setembro de 2015 e também por dar a sustentação financeira necessária ao clube para impedir desdobramentos piores diante da crise financeira que assolou o time paranista nas últimas temporadas.

Segundo o presidente, a partir de 2018, Carlos Werner decidiu se desligar do dia a dia do clube. Até o ano passado, o foco da parceria estava nas categorias de base. Houve agora um afastamento, Leonardo Oliveira não comentou os motivos, mas nos bastidores comenta-se de divergências de ideias do empresário com membros da atual gestão do Paraná, entre eles o Executivo de Futebol, Rodrigo Pastana.

“No momento da eleição ele demonstrou apoio à chapa, teve um amparo financeiro ao clube que não é segredo para ninguém. Até o final do ano passado, ele continuava ajudando financeiramente através da base. Até 2016 a ajuda era integral ao futebol profissional, à base e alguns pagamentos de dívidas. Em 2017, houve a decisão do Werner de não participar do futebol profissional e focou a parceria no investimento na base. Esse amparo foi importante para que a gente continuasse nesse processo de reconstrução da base em 2017”, explicou Oliveira.

Fundamental

Carlos Werner, na verdade, foi peça fundamental para o Paraná já no começo de 2015, quando o então presidente, Rubens Bohlen, renunciou ao cargo. Junto com Leonardo Oliveira, Luiz Carlos Casagrande, que assumiu a presidência na ocasião, e outros membros da atual diretoria, o empresário segurou as pontas e impediu, inclusive, que o clube fechasse as portas.

A realidade agora é outra. Segundo Leonardo Oliveira, Carlos Werner, não tem mais nenhuma participação financeira no clube. No entanto, não se sabe ainda se o empresário já teve a dívida quitada do montante investido no Paraná nos últimos anos. O mandatário paranista afirmou que problemas na sua empresa o fizeram se afastar do clube.

“A partir de 2018 ele não tem mais nenhuma participação financeira na gestão do clube. Desde 2017 ele não participa da vida diária e focou muito na base, mais na parte financeira, já que na gestão ficou afastado um pouco por problemas na sua empresa”, finalizou Oliveira.

A reportagem da Tribuna do Paraná tentou contato com Carlos Werner, mas o empresário não atendeu às ligações e não respondeu às mensagens. Comenta-se nos bastidores que o investidor, neste ano, deve formar uma chapa de oposição para concorrer às eleições do Paraná Clube ou apoiar outro grupo contrário à atual gestão.