O volante Jhonny Lucas, considerado a grande revelação do Paraná Clube nos últimos anos, pode render menos dividendos do que o esperado pela qualidade do atleta, e sair bem mais cedo do que o esperado. Com contrato até 2019, o valor estipulado como multa rescisória é considerado baixo para o mercado da bola: R$ 2 milhões para clubes brasileiros e US$ 2 milhões para equipes estrangeiras. O números foram confirmados pela assessoria do atleta, que tem apenas 18 anos.

LEIA MAIS: Jhonny é convocado pra seleção brasileira sub-20!

A joia paranista, que desenvolveu sua habilidade nas quadras de futsal, é destaque desde as categorias de base. Antes mesmo de subir pro profissional, já havia firmado contrato de patrocínio com a Nike. Da garotada que foi agregada ao profissional, ele foi o único que se firmou como titular absoluto.

Cautela

O jogador é representando por Mario Vieira, tutor da carreira desde que Jhonny Lucas era um menino de seis anos dando os primeiros chutes no futebol de salão. Ele confirma as conversas com as empresas de gerenciamento de atletas para firmar alguma parceria, mas diz que vai aguardar a evolução do meia para tratar efetivamente sobre a renovação de contrato com o Paraná.

Confira a tabela e a classificação do Campeonato Paranaense!

“Converso com todos que me procuram. Foram 27 conversas só em 2017, mas não fechamos nada . É namoro estilo ‘antigo’. Estamos abertos a todos para escutar e temos novas conversas agendadas para 2018”, afirmou o representante. “Não é hora pra pensar em renovação. Vamos esperar o Jhonny fazer umas 10 ou 15 partidas. Até pra não tirar o foco, que é a transição para o profissional. Mas já abrimos conversas com a diretoria”, explicou.

O Paraná Clube foi procurado pela reportagem, mas preferiu não se pronunciar.