A derrota do Paraná Clube por 3×2 para o Vila Nova, ontem, ficará marcada pelas falhas do zagueiro Eduardo Brock, que acabaram sendo determinantes para o placar final. Porém, o capitão paranista foi defendido por todo o elenco, que apoiaram o companheiro.

“Nenhum jogador vive só de momentos bons. Uma hora isso poderia acontecer. O Brock foi infeliz, mas a responsabilidade é de todos e conseguimos mostrar um poder de reação”, disse o zagueiro Wallace, que cometeu o pênalti do terceiro gol, após Brock ter sido facilmente desarmado pelo adversário.

“Infelizmente, em um erro ali sofremos dois gols. Mas voltamos com outra postura no segundo tempo e tempos que manter esta postura no próximo jogo para voltarmos com a vitória”, acrescentou o meia-atacante Minho, que marcou o primeiro gol paranista.

Para o meia Zezinho, o mais importante é destacar que o Paraná Clube se entregou em campo o tempo todo, mesmo quando estava perdendo por 3×0. Inclusive o próprio Brock, que não se abateu. Com lançamentos precisos e não fugindo da marcação, o defensor, na reta final do jogo, também foi peça importante para a equipe buscar a reação.

“Uma falha individual, que infelizmente aconteceu. Até tomarmos os dois gols estávamos bem na partida e depois pra correr atrás fica difícil. A entrega foi boa e não podemos desistir. Queríamos quatro pontos fora de casa, não é mais possível, mas vamos correr atrás de três”, destacou Zezinho.

Confira a tabela completa da Série B!

O próximo compromisso do Tricolor na Série B acontece na sexta-feira, quando a equipe encara o Oeste, em Barueri. Um compromisso visto como decisivo, uma vez que uma nova derrota, além de afastar o time ainda mais do G4, deixa a zona de rebaixamento batendo na porta. Por isso, a derrota pro Vila serve como liçao.

“Nosso time é bom, não precisa levar gols para acordar na partida. Tivemos uma infelicidade, ficamos tristes, mas é do futebol. Agora vamos para São Paulo buscar os três pontos”, completou o volante Gabriel Dias.