A derrota por 1×0 para o Atlético-GO, na noite de sexta-feira (15), em Goiânia, pela 36ª rodada, deixou o Paraná Clube em uma situação complicada na Série B. O elenco se dividiu entre admitir que o sonho de acesso acabou e acreditar na remota chance de subir para a Série A. Um mês após adotar o silêncio em forma de protesto por conta dos salários atrasados, os jogadores decidiram falar depois do revés contra o Dragão. O débito foi pago apenas em parte no início desta semana e o clube ainda deve salário e direitos de imagens ao elenco, além de folhas salariais aos funcionários.

“Faltou detalhe o ano todo. Nosso grupo é fenomenal. Éramos desacreditados. Tentamos coroar com o acesso, mas não deu. Não deixamos a questão salarial abalar a gente”, declarou o zagueiro Rodolfo em entrevista às rádios Banda B e Transamérica.

“O Paraná foi bem representado diante das dificuldades que a gente encontrou. Brigamos até o final. Deixamos um bom legado, tentamos fazer o máximo para dar um presente para a torcida. Queria muito o acesso, não conseguimos. O Paraná é um clube de história, maior que qualquer jogador. Quero que outros venham e conquistem. A gente tem que ser profissional. Se falar está errado. Tivemos que engolir, trabalhamos mesmo assim. Nem sempre o time que paga chega. É algo importante, temos família e nossa parte dentro de campo fizemos”, desabafou Guilherme Santos.

Apesar de alguns atletas ‘jogarem a toalha’, outros companheiros ainda mantêm um fio de esperança para o retorno à elite do futebol brasileiro. O rival Coritiba encara o Oeste neste sábado (16), no Couto Pereira, e precisa tropeçar para a distância do G4 não pular de quatro para seis pontos.

“Acontece de tudo no futebol. Vamos acreditar até o fim e ver o que acontece. Não fizemos nossa parte, tem que torcer contra o Coritiba. Não vamos desistir. Por tudo o que aconteceu, a gente merece”, afirmou o volante Fernando Neto.

“Tem esperança ainda. Ninguém sabe com quantos pontos vai subir. A gente pode brigar ainda”, finalizou o goleiro Alisson, que pegou um pênalti na partida.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Para conquistar o acesso, o Tricolor precisa conquistar seis pontos nas rodadas finais e torcer por derrotas de seus concorrentes (Atlético-GO, América-MG e Coritiba) nos últimos dois jogos da Série B. Com 54 pontos e na sexta colocação, o Paraná volta a campo na terça-feira (19), às 19h15, diante do Criciúma, no Heriberto Hülse, pela 37ª rodada.