Após deixar a zona de classificação para as quartas de final do Campeonato Paranaense, o Paraná Clube evita falar em poupar jogadores para o duelo da Copa do Brasil, que tem data prévia marcada para 11 de março, diante do Botafogo.

Antes do primeiro jogo decisivo pela competição nacional, o Tricolor encara o União, na Vila Capanema, sábado (7), às 17h, precisando da vitória para continuar na briga pelo G8 do Paranaense.

Para o técnico Allan Aal, uma vitória contra o time de Francisco Beltrão já servirá para encaminhar a classificação da sua equipe e aí será possível pensar na equipe carioca.

“Temos que nos impor, sabendo que as equipes não tem um aproveitamento tão grande, o nível geral dessa primeira fase não foi aquilo que ninguém esperava. Acredito que uma vitória nossa dentro de casa define muito a nossa classificação. E aí a gente pensa, numa segunda etapa, no Botafogo, que é uma competição muito importante”, analisou o treinador.

Em 2020, o Tricolor soma seis jogos na Vila Capanema, com duas vitórias, dois empates e duas derrotas (aproveitamento de 44,4%).

Por outro lado, a Copa do Brasil tem um peso grande para o time da Vila Capanema, por conta do sistema de premiação dado a cada fase. Por ter alcançado a terceira fase, o Paraná já acumulou R$ 2,7 milhões. Caso passe pelo Botafogo, mais R$ 2 milhões serão adicionados ao cofre paranista.

+ Mais do Tricolor:

+ Veja os gols do empate do Paraná com o Londrina
+ Cristian Toledo: Renan Bressan fez a parte dele, mas Tricolor ficou no empate