Ponto forte no acesso de 2017, o Paraná Clube sofreu como mandante nos últimos dois anos. A equipe paranista teve um aproveitamento baixo, que culminou no rebaixamento na Série A e ficar no caminho da briga pelo acesso na Série B.

Em 2019, o Tricolor fez 25 jogos na Vila Capanema e empatou mais que venceu. Foram 10 vitórias, 11 empates e quatro derrotas. O desempenho geral é de 54,6 %.
Foi no Brasileirão, contudo, que o excesso de igualdades impediu que o time subisse para a elite do futebol brasileiro. Apesar de ter sido derrotado somente duas vezes, o Paraná empatou 10 jogos ao lado da torcida e conquistou outros sete triunfos, com a oitava melhor campanha (54,4%).

Os comandados de Matheus Costa passaram nove partidas sem balançar as redes. O ataque teve o segundo pior desempenho em casa, com 15 gols em 19 confrontos, à frente apenas do Vila Nova, lanterna e rebaixado, que fez 11 gols.

O Tricolor encerrou sua participação na Série B deste ano na sexta colocação, com 56 pontos, a seis de distância do Atlético-GO, quarto colocado. A chance de acesso acabou matematicamente na penúltima rodada.

No ano passado não foi diferente. Em 26 jogos na Vila, o Paraná teve sete vitórias, 12 empates e sete derrotas. O aproveitamento geral como mandante em 2018 foi ainda pior que o da temporada atual: 42,3%.

De volta à Série A após dez anos, a equipe paranista teve uma competição decepcionante e foi rebaixada com seis rodadas de antecedência. O clube terminou na última posição, com 23 pontos, a 20 pontos do Vasco da Gama, 16º colocado, fora da zona de rebaixamento.

Em casa, no Brasileiro, o Tricolor venceu três vezes, empatou 10 e perdeu outras seis, com 33,3% de desempenho, o último entre os participantes. O ataque também foi o pior, com só 13 gols em 19 confrontos.

Em 2017, quando conquistou o acesso, o time paranaense foi avassalador ao lado do seu torcedor. Em 32 partidas, 23 vitórias, sete empates e apenas duas derrotas. O aproveitamento foi de 79,1%.

Na Série B, o Paraná venceu 14 jogos, empatou três e perdeu dois (78,9%). A equipe paranista teve a melhor campanha como mandante da competição, com o ataque mais eficiente (33) e a defesa menos vazada (9). O clube encerrou a competição na quarta colocação, com 64 pontos.

Para a próxima temporada, a diretoria do Tricolor ainda não tem uma definição. A cúpula negocia terceirizar a gestão de futebol, que tem o executivo Alex Brasil garantido no cargo até o Estadual. O Paraná ainda está sem técnico.

+ Mais do Tricolor:

+ Confira o adversário do Paraná na Copa do Brasil
+ Ex-lateral do Paraná negocia com a Ponte