O Paraná Clube emplacou, no empate em 1×1 diante do Cruzeiro, na noite desta quarta-feira (13), na Vila Capanema, seu quinto jogo invicto dentro de casa no Campeonato Brasileiro. Não foi o resultado que o time paranista queria e precisava para sair da zona de rebaixamento. No entanto, pelas circunstâncias da partida e, sobretudo pela atuação irregular, os jogadores do Tricolor até consideraram positivo o resultado diante da Raposa.

“A gente sabia que era importante somar pontos, a vitória era mais viável. Mas como a gente saiu atrás do placar, a gente conseguiu o empate e ficou de bom tamanho, até porque a gente somou um ponto”, apontou o volante Leandro Vilela.

LEIA MAIS: Nervosismo toma conta do Paraná no empate com o Cruzeiro

Depois de sair perdendo logo no começo do segundo tempo, o Paraná Clube buscou o empate já na reta final do jogo com gol marcado pelo atacante Silvinho. O jogador elogiou a qualidade adversária, mas garantiu que o time paranista buscou a vitória durante os 90 minutos.

“A gente sabe da qualidade do Cruzeiro. Se a gente saíssem poderia tomar. Nosso sistema defensivo estava muito bem treinado. Nosso time foi bem, nas oportunidades que teve, precisava matar o jogo. Foi um jogo truncado. Somamos um ponto. Não era o que a gente queria, mas estamos há cinco jogos invictos aqui e espero que continue assim”, frisou o centroavante paranista.

O Paraná, na verdade, fez um jogo muito nervoso. Se preocupou, em alguns momentos, em reclamar mais com a arbitragem do que tentar apresentar um futebol mais competitivo diante do Cruzeiro. Não a toa deixou o gramado com nada menos com oito cartões amarelos, sendo boa parte por reclamação.

A penalidade marcada e que originou o gol do Cruzeiro poderia ser o lance mais discutível da arbitragem do paraense Dewson Freitas. No entanto, os jogadores do Paraná admitiram que o zagueiro Neris cometeu a falta dentro da área, mas que o árbitro acabou irritando os jogadores com a falta de critério nas suas decisões.

“Não costumo falar do árbitro, mas hoje o árbitro irritou um pouco. Também peguei um cartão no primeiro tempo, fiquei muito irritado, mas temos que lutar, né? Cada jogo vem um juiz aqui e acho que está prejudicando a gente. O Cruzeiro fez um belo jogo, taticamente é muito forte. Tentamos e foi importante esse ponto somado”, avaliou o volante Torito González.

Confira a tabela e a classificação do Campeonato Brasileiro!

O atacante Silvinho engrossou o coro contra a arbitragem, mas afirmou que o pênalti marcado a favor do Cruzeiro aconteceu. “Ele deixou o time tenso, nem pelo pênalti, que pareceu que foi. Mas teve um lance no primeiro tempo do Torito idêntico. É muito fácil eles errarem contra o Paraná, apitarem contra. Querendo ou não, é o time de menos expressão que o pessoal fala. Mas nosso time é guerreiro, vamos continuar lutando e não vai ser fácil ganhar da gente aqui dentro”, concluiu o camisa 11 do Tricolor.