Com o objetivo de disputar a Série B do Campeonato Brasileiro com atletas experientes, que possam agregar ao elenco, o Paraná Clube está repleto de ‘peças rodadas’ para a disputa. Ainda que existam no grupo alguns jogadores mais novatos, o técnico Matheus Costa conta com jogadores que já passaram por um grande número de clubes, tanto em território nacional como estrangeiro. O Tricolor estreou no Brasileirão com um empate com o Vila Nova e agora, na segunda rodada, encara o CRB, no próximo sábado (4), na Vila Capanema.

Um desses atletas que trouxe ao grupo a vivência em diversos clubes ao redor do mundo é o lateral-esquerdo Guilherme Santos. Considerando apenas o grupo que entrou em campo na estreia da Série B, o lateral de 31 anos é quem tem mais rodagem. O defensor tem passagem por 16 times, carimbando seu passaporte na Espanha (Almería e Valladolid), Chipre (Anorthosis) e Japão (Júbilo Iwata). No Brasil, alguns dos clubes por onde ele passou foram Vasco, Figueirense, Santos, Bahia e Fluminense.
Consciente de que sua ‘bagagem‘ pode auxiliar o time na disputa de uma competição tão longa como a Série B, Guilherme Santos quer usar seu potencial para dar o seu melhor pelo Paraná Clube. O jogador quer seguir rumo a uma temporada com destaque.

+ Leia mais: Paraná tem promoção de ingressos pro jogo contra o CRB

“Eu tive uma temporada muito boa no Japão e vim com esse peso de fazer também no Paraná uma temporada boa. A gente vai ter momentos bons e momentos ruins, mas eu sempre me cobro para estar no meu melhor. Creio que este momento está se aproximando”, disse o jogador.

No ranking da rodagem, o segundo lugar fica com o lateral-direito Sueliton, de 32 anos, que vestiu até o momento a camisa de 14 clubes. Também com passagem no exterior, ele defendeu o Rayo Vallencano, da Espanha, na temporada 2011/2012. Itaqui fica em terceiro com a participação em 12 times, seguido por Ramon e Jenison, com 11.

+ Confira a classificação completa da Série B

Alguns jogadores que não entraram em campo na última partida, mas chegaram ao Tricolor neste ano, também trazem muita experiência na bagagem. O lateral-direito Éder Sciola, por exemplo, já atuou em 17 times. O volante Luan, recém-anunciado pelo Paraná Clube para a Segundona, vai para seu 12º clube.

O único jogador que tem carimbado em sua carteira de trabalho apenas um time é o meia Alesson. O atleta de 20 anos pertence ao Paraná Clube e esteve, por empréstimo, na Ponte Preta e no Cruzeiro, porém atuou profissionalmente somente com a camisa paranista.

Confira o número de clubes que o time-base do Tricolor já defenderam:

Thiago Rodrigues: 5
Sueliton: 14
Eduardo Bauermann : 5
Rodolfo: 6
Guilherme Santos: 16
Itaqui: 12
Caio Rangel: 6
Luiz Otávio: 4
João Pedro: 4
Matheus Anjos: 3
Alesson: 1
Ramon: 11
Marlyson: 4
Jenison: 11

*Considerando só categorias profissionais e não equipes de base
**apenas uma contagem para o caso de o jogador ter atuado em temporadas diferentes em um mesmo clube. Ex: Paraná em 2016 e 2019 = 1 time

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!