Balançar as redes adversárias tem sido uma missão nada fácil para o Paraná Clube na Série B do Campeonato Brasileiro. Dentro os times que estão na parte de cima da tabela de classificação, o Tricolor possui o pior ataque, com apenas 18 gols marcados em 22 jogos disputados. Com isso, a missão para a sequência da Segundona é ajeitar o sistema ofensivo para voltar a fazer o torcedor comemorar.

“O Paraná Clube tem a terceira defesa menos vazada, é a quarta equipe que menos perdeu. De forma defensiva, a equipe está muito bem organizada. O que falta agora é fazer os gols. Em virtude disso, chegaram alguns atletas para ajudar nessa situação. Mérito do clube, que conseguiu trazer reforços. Cria algumas alternativas para o setor ofensivo”, disse o técnico Matheus Costa.

+ Confira a classificação completa da Série B!

A última peça a estrear pelo Tricolor foi o atacante Judivan, que chega para brigar pela posição de homem de referência com Jenison ou até atuar pelos lados do campo. Para a partida contra o Guarani, no sábado, às 11h, no Brinco de Ouro, a tendência é que mudanças ocorram na equipe titular, já que o desempenho contra o Cuiabá, na semana passada, não foi o esperado.

“A minha ideia é jogar com três atacantes. O João Pedro, provavelmente, atue centralizado no meio. Temos algumas opções, como Pimentinha, Judivan, Alesson e Bruno Rodrigues. Ficamos felizes porque temos alternativas para o jogo”, frisou o treinador.

Leia mais:

+ Paraná Clube se sente em casa quando joga como visitante
+ Prejudicado por resultados da rodada, Paraná quer colar de novo no G4
+ Tricolor possui uma das melhores defesas da Série B
+ Jogadores defendem Matheus Costa de críticas da torcida