A derrota nos pênaltis para o Londrina, no último domingo (25), na Vila Capanema, deixou o Paraná Clube de fora da final da Taça Caio Júnior e, de quebra, da decisão do Campeonato Paranaense. Em um jogo movimentado, as duas equipes tiveram chances de resolver a vaga no tempo normal, mas o placar de 1×1 fez com que o destino dos times na competição fosse decidido nas penalidades. Com sentimento de frustração, o Tricolor sentiu a eliminação. O atacante Thiago Santos, apesar de achar que o time foi bem na partida e contou com o ‘azar’, pediu desculpas para a torcida.

“A gente fez um grande jogo. Um jogo difícil, um clássico. A equipe do Londrina foi mais eficiente nos pênaltis, parabéns para eles. É pedir desculpas para a torcida, empenho e dedicação não faltaram. Agora é dar sequência no restante da temporada”, comentou ele.

Após a partida, as vaias e xingamentos tomaram conta da Vila Capanema. O principal alvo foi o atacante Diego Gonçalves, muito criticado por, além de desperdiçar um pênalti no tempo normal, chutando por cima, também facilitou para o goleiro Alan, do Londrina, e cobrou no meio, à meia altura. O arqueiro do Londrina explicou que sabia qual seria a reação do atacante ao fazer a cobrança.

“Eu estudei e vi que ele fazia essa paradinha, então já fui preparado. Da segunda vez, vi que ele de novo ia fazer isso. Fiquei parado e ele acabou ficando sem reação quando viu que eu não caí e bateu mal”, contou o camisa 1 do Alviceleste.

Fora das finais do Campeonato Paranaense e sem outra competição no calendário que não seja o Campeonato Brasileiro, as atenções do Paraná Clube serão voltadas à Série A.

“A gente fica triste, não queríamos sair , mas temos que levantar a cabeça e pensar lá na frente. Vamos ter três semanas para focar no Brasileiro e chegarmos fortes até lá”, finalizou Thiago Santos.