Jogo decisivo. Final de campeonato. Duelo de seis pontos. São muitas as formas de chamar o confronto deste domingo (5), às 16h, na Vila Capanema, entre Paraná Clube e Ceará. O certo mesmo é que o Tricolor, mais do que nunca, terá fazer valer o fator casa para seguir na luta para permanecer na primeira divisão. Diante do torcedor, o time paranista não sabe o que é perder há seis jogos e vai entrar para o duelo contra o Vozão com a necessidade de vencer.

Uma vitória diante do Ceará não servirá para tirar o Paraná Clube da zona de rebaixamento, mas deixará o Tricolor próximo de sair da área de risco da competição nacional. O grande desafio do time paranista é aumentar seu rendimento ofensivo e encontrar o equilíbrio necessário para a sequência do Brasileirão. Isto porque, a equipe de Rogério Micale tem o pior ataque do torneio com apenas oito gols marcados em 16 partidas.

Confira a classificação da Série A

“Temos que ter um time equilibrado. Em um campeonato tão difícil como a Série A, você tem que tomar poucos gols e, nas poucas chances que aparecerem, tem que aproveitar. Elas não aparecem muito, mas a gente até está criando muito em determinados jogos. Temos um volume grande de criação, mas, infelizmente, não estamos fazendo. Isso traz todo o peso da situação ruim e o adversário, com poucas chances, consegue pela qualidade. Temos que equilibrar isso para que ache essa zona de equilíbrio e que possa facilitar nosso crescimento na tabela”, apontou o treinador.

Mudanças

Para enfrentar o Ceará, o Paraná deve ter mudanças em todos os setores. Há a possibilidade de modificação até na meta do Tricolor. O goleiro Richard pode ganhar a vaga de Thiago Rodrigues que, nos últimos dois jogos fora de casa contra Atlético-MG e Palmeiras, acabou falhando em alguns lances.

“O Richard é um atleta que eu considero até como titular. Se não joga, está junto com a gente. Tem um perfil formidável e entendeu o momento que vivia o Thiago (Rodrigues). Ele viveu aqui momentos excelentes, sendo destaque, mas temos que ter critério para fazer qualquer mudança”, frisou.

A defesa do Paraná também terá mudanças. O zagueiro Cléber Reis, com uma torção no tornozelo, foi vetado. Assim, a dupla de zaga será formada por Renê Santos e Rayan. Na lateral-esquerda, há a expectativa de Igor volte a ficar à disposição. Assim, o treinador tem a dúvida entre ele e Mansur.

O meio de campo do Paraná também deve ter uma alteração. Para ter um time mais ofensivo, o técnico Rogéiro Micale deve promover o retorno do meia Nádson na vaga de um dos volantes. Assim, deve sobrar para Alex Santana. Na frente, o treinador antecipou que Maicosuel fará a sua estreia, mas deve ser no decorrer do jogo. A novidade ficará por conta da estreia do atacante Rafael Grampola, contratado nesta semana e que ocupará a vaga de Carlos, machucado.

BRASILEIRÃO – SÉRIE A
17ª Rodada – 1° Turno

Paraná Clube x Ceará

Paraná Clube
Richard (Thiago Rodrigues); Júnior; Renê Santos, Rayan e Mansur (Igor); Leandro Vilela, Caio Henrique e Nádson (Alex Santana); Silvinho, Rodolfo e Rafael Grampola.
Técnico: Rogério Micale

Ceará
Everson; Fabinho, Tiago Alves, Eduardo Brock e João Lucas; Edinho, Richardson e Jown Cardona; Juninho Quixadá, Arthur e Leandro Carvalho.
Técnico: Lisca

Local: Vila Capanema
Horário: 16h
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ).
Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha (RJ).