Ainda em construção e devendo neste início de temporada, o Paraná Clube tem a sua primeira decisão do ano. Hoje, às 19h15, no estádio Zama Maciel, em Patos de Minas, o Tricolor faz o jogo único da primeira fase da Copa do Brasil diante da URT precisando de apenas um empate para ir à segunda etapa da competição nacional. Avançar de fase, além de aumentar a moral do time paranista, que ainda não venceu em 2018, engordará os cofres do clube com quase R$ 1 milhão.

Depois de três rodadas do Campeonato Paranaense, o Paraná tem apenas um ponto e ainda não teve uma boa atuação sequer. O técnico Wagner Lopes, que depois da goleada sofrida em casa para o Atlético por 3×0, no meio da semana passada, falou que estava envergonhado com a atuação da equipe, cobrou uma mudança de atitude da equipe. O treinador tem o caminho das pedras para o Tricolor conseguir superar esse primeiro momento ruim da temporada, a começar pelo duelo diante da URT.

“Eu preciso defender bem e atacar bem. É preciso que a gente tenha 11 líderes em campo, isso é fundamental para conseguir sair dessa primeira dificuldade no ano. Quanto mais você se sentir pressionado, mais você precisa reagir. Essa pressão tem que mover a gente pra frente, em direção ao nosso objetivo, e não que a gente se acovarde e se afaste. Eu quero ir para frente, ter um time confiante, que busque a vitória mesmo quando o empate nos sirva”, apontou o comandante paranista.

Wagner Lopes quer um time organizado. Foto: Felipe Rosa
Wagner Lopes quer um time organizado. Foto: Felipe Rosa

Mesmo precisando de um empate para conseguir avançar à segunda fase da Copa do Brasil, o técnico Wagner Lopes espera ver o Paraná atuando de forma mais compacta diante da URT. Se engana quem pensa que o Tricolor vai apenas se defender diante dos mineiros. O treinador, no entanto, projeta o time paranista controlando a partida para conseguir a classificação para a próxima etapa da competição nacional.

“Gosto sempre da seguinte situação: se conseguir propor o jogo, quero propor jogo e quando estiver com a bola quero jogar, buscar o gol, mas falo sempre que é atacar marcando, e marcar atacando. Preciso de equilíbrio entre os setores, não deixar espaçado. Estamos com dificuldades para diminuir os espaços. Atacar com onze e defender com onze eu vou ter o controle do jogo”, enfatizou Lopes.

Confira a tabela e a classificação do Campeonato Paranaense!

Apesar de ainda não ter jogado bem e de não ter convencido, o técnico Wagner Lopes não deve fazer mudanças mais contundentes no Paraná para encarar a URT. Com relação ao time que empatou em 1×1 diante do Londrina, no último domingo, as alterações devem acontecer na defesa e no ataque. No sistema defensivo, o lateral-esquerdo Mansur, último reforço apresentado pelo clube, teve a sua situação regularizada e deve atuar. Com isso, o lateral-direito Júnior volta para a direita na vaga de Alemão.

Bastante contestado nos primeiros jogos do ano, o meio de campo paranista deve ter novamente os volantes Leandro Vilela e Alex Santana no setor de contenção, e os meias João Paulo e Zezinho na criação das jogadas. O atacante de lado do campo pode mudar. Alemão pode ser improvisado na vaga de Felipe Augusto e formar dupla de frente ao lado do atacante Zé Carlos.

Ficha técnica

COPA DO BRASIL
1ª Fase – Jogo único

URT x Paraná Clube

URT
Carlão; Carlinhos, Rodolfo, Vitor Salinas e Thiago Pereira; Diogo Orlando, Jô, Eduardo Ramos e Felipe Alves (Bruninho); Everton Maradona, Rafael Macena.
Técnico: Rodrigo Santana

Paraná Clube
Thiago Rodrigues; Júnior, Neris, Charles e Mansur; Leandro Vilela, Alex Santana e Zezinho; João Paulo, Alemão (Felipe Augusto) e Zé Carlos.
Técnico: Wagner Lopes

Local: Zama Maciel (Patos de Minas-MG)
Horário: 19h15
Árbitro: Eduardo Thomaz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Marcio Soares Maciel (GO) e Edson Antonio de Sousa (GO)